Nos acompanhe

Paraíba

Paraíba está abaixo da média do Nordeste em educação

Publicado

em

Mais da metade dos estudantes paraibanos do ensino fundamental apresentou resultados insuficientes em leitura, escrita e matemática, segundo a Avaliação da Educação Básica divulgada nesta quarta-feira (25) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As taxas da Paraíba ficaram abaixo da média do Nordeste e figuram entre as piores do país. No quesito leitura, 71,53% dos estudantes paraibanos apresentaram rendimento insuficiente, sendo 35,94% elementar e 35,59% básico. Isto quer dizer que estes alunos não conseguiram ter resultados satisfatórios em questões ligadas à causa e consequência em gêneros como tirinha, anedota, fábula e literatura infantil e também não estavam aptos à reconhecer relação de tempo em texto verbal e identificar o referente de pronome possessivo em poema.

Segundo reportagem do Correio da Paraíba, a taxa de rendimento insuficiente em leitura foi pior que a média do Nordeste, que foi 69,17%, e muito maior que a média nacional, que foi de 55,73%, em 2016. O resultado da Paraíba foi pior que Pernambuco (70,65% de nível insuficiente), Rio Grande do Norte (67,66%) e Ceará (45,24%). No país, o pior resultado foi do Sergipe, com 80,2% de rendimento irregular. A melhor taxa ficou com Minas Gerais. Lá, apenas 37,65% dos estudantes tiveram resultados insuficientes.

Textos são ruins

Sobre a análise da escrita, os estudantes paraibanos do ensino fundamental também demonstraram estar aquém do resultado desejado. Mais da maioria, 55,66% dos analisados, apresentaram taxa elementar, ou seja, não produzem textos da forma adequada. A categoria elementar é dividida em três níveis. O primeiro (Nível 1), com 26,89% de estudantes paraibanos, demonstra que os analisados não escrevem palavras alfabeticamente e não conseguem produzir um texto legível. No nível 2 (24,74% dos analisados) os estudantes escrevem palavras, mas com trocas ou omissão de letras, alterações na ordem das letras e outros desvios ortográficos, logo não conseguem produzir textos legíveis. Já no nível 3 (4,03% dos analisados), os estudantes escrevem palavras com estrutura silábica consoante-vogal, apesar de alguns desvios ortográfico, mas os textos são produzidos de forma incipiente ou inadequada ao que foi proposto, muitos sem conectivos. O resultado da Paraíba foi pior que os Estados da Bahia (54,83% de desempenho insuficiente), Pernambuco (51,82%), Rio Grande do Norte (40,83%) e Ceará (25,98%). O pior resultado do país ficou com o Estado do Maranhão, 59,93% de rendimento irregular. O melhor resultado ficou com Paraná, que tem apenas 14,37% de desempenho insatisfatório em escrita. A taxa paraibana é pior que a média do Nordeste, que teve 50,83% de rendimento insuficiente nesta matéria e bem distante da média do país, que teve 33,85% de desempenho insatisfatório.

Problemas com números

Em matemática, o resultado também não foi satisfatório e somente 14,16% dos estudantes analisados atingiram a categoria “Desejável”, que, entre outras exigências, atesta que estão aptos a reconhecer composição e decomposição aditiva de números naturais com até três algarismos; medidas de tempo em relógios analógicos; informações em gráfico de barras e calcular subtração de números naturais com até três algarismos com reagrupamento. A pesquisa do Inep mostra que 71,32% dos paraibanos do ensino fundamental apresentaram rendimento insuficiente na matéria. Destes, 37,23% estão no “Nível 1”, limitados à reconhecer representação de figura geométrica em objetos de uso cotidiano; contar objetos dispostos em forma organizada ou não; comparar medidas de comprimento em objetos do cotidiano, entre outras respostas à comandos básicos. No nível 2, ainda considerado insuficiente, estão 34,9% dos alunos analisados, aptos à associar a escrita por extenso de números naturais com até três algarismos à sua representação simbólica; valor monetário de uma cédula a um agrupamento de moedas e cédulas; completar sequência numérica crescente de números naturais não consecutivos; comparar números naturais com até três algarismos não ordenados; entre outras ações básicas. A taxa paraibana é pior que a média do Nordeste, que foi de 69,46% de desempenho insuficiente.

Pior também que a média do país, 54,46%. Os estudantes paraibanos apresentaram resultados piores que o dos estados do Rio Grande do Norte (69,39%), Pernambuco (68,97%) e Ceará (48,28%). O pior resultado foi apresentado pelo Amapá, 80,54% de rendimento abaixo do adequado. O melhor resultado foi apresentado por Santa Catarina (37,82%).

Continue Lendo

Paraíba

Secretário de Planejamento dá detalhes sobre o andamento de projetos da Prefeitura de Campina

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A expectativa para o início das obras de grandes projetos anunciados pelo prefeito Bruno Cunha Lima, antecede toda a parte burocrática dos preparativos. O secretário de Planejamento, Felix Araújo Neto, deu mais detalhes sobre dois projetos que são prioridades do prefeito Bruno Cunha Lima e que, inclusive, já foram anunciados por ele: As requalificações do Cine Capitólio e do Parque Evaldo Cruz.

“A reforma do Cine Capitólio é um sonho antigo e envolve várias Secretarias. A Secretaria de Planejamento finalizou o projeto arquitetônico, firmou parceria com a Unifacisa para a elaboração dos projetos executivos, que já estão prontos, e tudo foi entregue à Secretaria de Obras, que está finalizando a parte orçamentária. Em seguida, entrará a Secretaria de Educação, que comandará o processo licitatório para a obra”, explicou o secretário.

Felix destacou todo o trabalho envolvido também anteriormente ao projeto, sob orientação do prefeito Bruno Cunha Lima, que pediu para que a gestão buscasse o caminho para que a realização da obra fosse possível. Ele também deu detalhes sobre como ficará o espaço em si e falou sobre o prazo para o início das obras, de acordo com a autorização do Iphaep.

“Conseguimos superar uma demanda histórica e obter a aprovação do projeto junto ao Iphaep. Como orientado pelo prefeito Bruno, buscamos o diálogo e o alinhamento, porque o nosso objetivo é entregar um equipamento útil e vivo para a nossa Cidade. O Cine Capitólio será um espaço bonito, moderno por dentro, com um projeto de engenharia avançado utilizando estruturas metálicas, cineteatro 100% acessível, uma grande biblioteca, salas para diversas utilidades e muito mais. A autorização que recebemos do Iphaep é para iniciar a obra de requalificação do Cine Capitólio em até um ano após a aprovação do projeto. Nós estamos bem adiantados, nos ‘finalmentes’ da burocracia, e a obra deve começar este ano, dentro do nosso prazo de autorização”, ressaltou Felix.

Parque Evaldo Cruz

O secretário de Planejamento de Campina Grande também destacou outro grande projeto já anunciado pelo prefeito Bruno Cunha Lima, a requalificação do Parque Evaldo Cruz, popularmente conhecido como “Açude Novo”. Ele destacou a alegria em fazer parte desse momento histórico da Cidade

“O projeto do Parque Evaldo Cruz está pronto. O prefeito, no início da gestão, me convidou para fazer parte da história da Cidade, com a reforma do Açude Novo e claro que isso me deixa muito feliz, pois enche os olhos de qualquer cidadão ver um espaço daquele recuperado. O projeto terá diversos equipamentos, mas quero destacar a interligação do Açude Novo com o Parque do Povo, para ampliar a estrutura de apoio do Maior São João do Mundo. A gente viu no ano passado o sucesso que foi o São João e a necessidade de definir novas estruturas. O Parque Evaldo Cruz tem uma área talvez maior que a parte superior do Parque do Povo. Com a conexão por túnel, teremos um fôlego muito maior para áreas de lazer, para as barracas, apresentações artísticas”, detalhou.

Felix parabenizou todo o trabalho da equipe de arquitetos da Seplan, do secretário-executivo Túlio Duda Paz e agradeceu pela importante colaboração dos parceiros Unifacisa – no projeto do Cine Capitólio; e Atecel – nos projetos complementares para a obra do Açude Novo. E por fim, adiantou novidades: é desejo do prefeito Bruno que o Açude Novo esteja interligado ao Açude Velho por meio de uma ciclovia e que haja a extensão do Natal Iluminado para o Parque Evaldo Cruz, após a conclusão da obra de requalificação, ampliando as opções dos campinenses e dos turistas durante as festas de final de ano, que já integram o roteiro turístico da região.

Continue Lendo

Paraíba

Xenofobia: Presidente do Botafogo-PB afirma que jogador Léo Campos não deve permanecer no time

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

Após caso de suposta xenofobia que envolve a noiva do jogador Léo Campos, o presidente do Botafogo da Paraíba, Alexandre Cavalcanti, afirmou que jogador não deve mais permanecer no time, embora tenha considerado que ele não deve ser responsabilizado pelas declarações da noiva.

Em entrevista ao site Click PB, o presidente afirmou que “Não tem mais clima para Léo Campos permanecer aqui”. O jogador foi liberado pelo time por alguns dias e que amanhã ele se reunirá com a diretoria do clube, quando serão tomadas todas as decisões relativas ao futuro do atleta e sua permanência ou não no time.

O dirigente afirmou ainda que caso o jogador não permaneça no time, toda a negociação deve ocorrer de maneira amigável e consensual. “O time não tem como puní-lo. Ele nem estava em casa quando o fato aconteceu”.

O presidente do Belo destacou, ainda, a intolerância com relação ao caso. “As pessoas estão combatendo intolerância com intolerância. Eu nunca vi um negócio desses, é inimaginável”, destacou.

A polêmica envolvendo a noiva do lateral-esquerdo começou após sua esposa, Adriana Borba, compartilhar um vídeo nas redes sociais onde debocha do sotaque e dos costumes nordestinos. O caso causou bastante indignação na população local e os torcedores do clube, inclusive, foram às redes sociais pedir a saída do atleta.

 

Continue Lendo

Paraíba

Realização de matrículas de novatos na Rede Municipal de Ensino de Campina se encerra amanhã

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

Encerram-se amanhã, 31 de janeiro, as matrículas para novatos na Rede Municipal de Ensino de Campina Grande. O processo teve início no último dia 16 de janeiro e segue oferecendo ao todo 8.279 vagas destinadas apenas para os novatos. São 6,718 direcionadas ao Ensino Fundamental I e II e ao Ensino de Jovens e Adultos (EJA), e 1,561 disponibilizadas para o ensino infantil.

Segundo o calendário pedagógico, o ano letivo de 2023 será iniciado em 13 de fevereiro. Este ano, a Seduc inicia a distribuição do novo fardamento escolar, composto por camisa, short e tênis. Além de todo o material didático que será distribuído para todos os estudantes matriculados nas escolas e creches do Município, acompanhado de mochila e estojo.

Matrículas

Para realizar a matrícula, pais, responsáveis legais ou o próprio estudante, no caso do EJA, devem procurar a unidade de ensino com toda a documentação necessária para efetivar a matrícula.

Documentos necessários:

– Cópia da Certidão de Nascimento/Certidão de Casamento;
– Carteira de vacinação ou Atestado atualizado;
– 02 fotos 3×4;
– Cópia de comprovante de Guarda ou Tutela (se for o caso);
– Cópia do comprovante de residência;
– Cartão SUS;
– Cartão Saúde de Verdade;
– Cartão Auxílio Brasil;
– Número do NIS do estudante;
– CPF e Identidade do estudante;
– Cópia do laudo médico para estudantes com deficiência referente à Classificação Internacional de Doença (CID).

Continue Lendo