Nos acompanhe

Paraíba

Praça das Mulheres lembra vítimas de violência em João Pessoa

Publicado

em

O canteiro dos Ipês, no Parque da Lagoa, ganhou um jardim recheado de flores e lembranças. Com o nome Praça das Mulheres, o recanto conta com seis placas que reverenciam, inicialmente, cinco mulheres assassinadas e uma que sobreviveu, vítimas da violência contra a mulher em João Pessoa.

A iniciativa é da Secretaria de Políticas Públicas Para as Mulheres (SPPM) e faz parte das ações implementadas pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), na luta pelo enfrentamento à violência contra a mulher na cidade.

Para acolher as placas, o canteiro dos Ipês foi ampliado e a oficialização do espaço ocorre no dia 30 de novembro, durante uma solenidade pública, às 10 horas.

Liliane Oliveira, da Coordenação de Enfrentamento da Violência Contra as Mulheres, da SPPM, destaca a importância da ação. “É uma ação de visibilidade, promovida pela gestão municipal, que simboliza a memória da resistência e luta da mulher contra a violência doméstica e urbana, patrocinada pelos homens, excepcionalmente companheiros ou outros que não respeitam a evolução e conquista dos seus espaços e liberdade ao longo do tempo”, diz a profissional.

Ela lembra que a luta da mulher é todo dia e a Prefeitura está engajada nesta luta. “Estamos reverenciando todas as mulheres que foram assassinadas na Paraíba, vítimas do feminicídio e outras que estão na resistência, especialmente em João Pessoa”, destaca.

De acordo com dados da segurança pública, segundo Liliane, até o momento, 97 mulheres foram assassinadas no decorrer deste ano, enquanto que o índice de estupros aumentou 29%. “Temos que priorizar a luta, se não resistir é pior”, destaca.

Prioridade – A escolha dos seis nomes das placas expostas no canteiro, atendeu o critério de maior brutalidade, os casos mais emblemáticos. Segundo ela, o desenvolvimento de toda a ação contou com a participação de entidades que lutam no cotidiano pela causa, a exemplo do movimento “Mães na Dor”.

Destacando o slogan “Nascer e Renascer: pelo empoderamento das mulheres”, cada placa recebeu o nome da mulher e o ano do seu assassinato. Entre elas:

– Rebecca Alves Simões, 15 anos, ano 2013, bairro de Mangabeira, assassinada pelo padrasto, que está preso;

– Germana Clara Sá Marinho, 28 anos, assassinada em frente dos filhos, 2016, no bairro de Tambiá;

– Fernanda Ellen Miranda Cabral, 11 anos. Morta em 2013, pelo vizinho e enterrada, no quintal, no alto do Mateus;

– Ariane Thais Carneiro de Azevedo, grávida, 21 anos, advogada. Assassinada em 15 de abril, 2010;

– Vivianny Crisley Viana, 29 anos, de Mangabeira, morta ao sair do Beberico’s, 2016, nos Bancários;

– Laisa Batista do Nascimento, 23 anos, do Bessa. Ela sobreviveu, mas sofreu vários tipos de abuso. Está sendo homenageada pela sua história de resistência. O caso de Laisa revoltou a sociedade pela falta de sensibilidade inclusive da justiça para o que sofreu. Ela, além de ser violentada, foi presa e o juiz deu a medida protetiva para o agressor.

 

Continue Lendo

Paraíba

TCE responsabiliza ex-prefeitos de Santa Rita por prejuízos de R$ 2.4 milhões aos cofres públicos

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A Primeira Câmara do Tribunal de Contas/PB, reunida em sessão ordinária híbrida, nesta quinta-feira (02), sob a presidência do conselheiro Fernando Catão, julgou irregulares – após análise de inspeção especial, várias obras de engenharia realizadas no município de Santa Rita em 2015, durante a gestão dos ex-prefeitos Reginaldo Pereira da Costa e Severino Alves Barbosa Filho. Eles foram responsabilizados por prejuízos aos cofres públicos na ordem de R$ 2.460.422,94, conforme o voto do relator, conselheiro Fábio Nogueira. Cabe recurso.

A inspeção especial no município de Santa Rita (proc. nº 08203/16), in loco, analisou os aspectos técnicos e financeiros que envolveram a execução de obras e serviços em reformas de escolas e creches da rede pública municipal, bem como drenagem, capeamento e recapeamento asfáltico em diversas ruas da cidade, incluindo na imputação os valores referentes à não comprovação da realização de controle tecnológico de concreto.

Os débitos apurados pelo órgão técnico do TCE e reiterados pelo Ministério Público de Contas foram atribuídos de forma individualizada a cada gestor, ou seja, ao ex-prefeito Reginaldo Pereira da Costa coube a responsabilização pelo montante de R$ 1.587.110,82. Para Severino Alves Barbosa Filho os prejuízos atingem a quantia de R$ 873.312,12. Os valores devem ser ressarcidos aos cofres públicos.

Denúncia – Os membros da Câmara julgaram procedente denúncia formulada por vereadores (proc. nº 16664/20), contra a ex-prefeita de Areia de Baraúna, Maria da Guia Alves, acerca de supostas irregularidades na realização de despesas com auxílio financeiro, referido em doações com base em lei municipal. Por falta de comprovação dos beneficiados, o órgão julgador responsabilizou a gestora e a ex-secretária de Assistência Social, Volffraniad Pinheiro Dias de Sá, pelo montante de R$ 195.211,84. Cabe recurso.

A Primeira Câmara do Tribunal de Contas/PB é composta pelos conselheiros Fernando Rodrigues Catão (presidente), Fábio Túlio Nogueira, Antônio Gomes Vieira Filho e Renato Sérgio Santiago Melo (substituto). Em sua 2940ª sessão ordinária híbrida apreciou uma pauta de julgamento com 118 processos. Pelo Ministério Público de Contas atuou o procurador Marcílio Franca Filho.

Continue Lendo

Paraíba

Bruno Cunha Lima revela disposição para apararar arestas com vice-governador Lucas Ribeiro

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, afirmou, na tarde desta terça (02/02), em entrevista ao Correio Debate, que irá buscar o Governo do Estado para firmar parcerias em benefício da cidade. O gestor municipal destacou que está em busca de audiência para debater a proposta de um polo logístico para a região.

Em bora tenha sido oposição durante o período eleitoral, o prefeito destacou que o momento é de trabalho e união. “Por parte da prefeitura sempre houve ponte. Nós sempre estivemos abertos e vamos continuar abertos. Até porque todos os municípios precisam de parceria. Infelizmente, nunca houve ponte de lá pra cá”, afirmou Bruno.

Uma audiência já está sendo buscada pela prefeitura de Campina. “A gente vai propor audiência com o governo para apresentar uma proposta de polo logístico para Campina Grande”, revelou.

Confira áudio

Continue Lendo

Paraíba

Camila diz que não é hora de discutir 2024, mas revela desejo de disputar a prefeitura de Guarabira

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A deputada Camila Toscano revelou, na tarde desta quinta-feira (02/02), desejo em disputar a prefeitura de Guarabira em 2024. Em entrevista ao Correio Debate, Camila afirmou que é um “sonho” ser eleita prefeita e sentar na mesma cadeira que seu pai, Zenóbio Toscano (in memoriam) já sentou.

“Não tem como não pensar, é um sonho”, afirmou Camila.

A deputada ponderou ao afirmar que momento é de trabalho, mas que já pensa sobre as eleições municipais. “Seria uma honra ser escolhida pelo povo de Guarabira.”, enfatizou.

Confira áudio

Continue Lendo