Nos acompanhe

Negócios

33° Salão do Artesanato é lançado com megaestrutura à beira-mar de Cabo Branco, em João Pessoa

Publicado

em

O Governo do Estado, por meio do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), promoveu, nesta sexta-feira (7), em João Pessoa, o lançamento da 33ª edição do Salão do Artesanato Paraibano. O evento, que tem como tema “Toda Arte que Vem do Mar”, vai reunir 400 expositores, de 12 de janeiro a 6 de fevereiro, em uma megaestrutura montada na Orla de Cabo Branco, na Capital. O lançamento foi prestigiado por diversas autoridades e parceiros.

Nesta edição, artesãs que trabalham com matérias-primas do ambiente marinho, como escamas de peixe e cascalho de marisco, serão as homenageadas, conforme o governador João Azevêdo prometeu. As artesãs são dos municípios de Pitimbu, Cabedelo e João Pessoa.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Humano, Tibério Limeira, que representou o governador João Azevêdo e a primeira-dama do Estado e presidente de Honra do PAP, Ana Maria Lins, disse que a retomada do Salão do Artesanato de forma presencial traz boas expectativas. “A retomada desse Salão de maneira presencial é um sopro de esperança,  cria uma expectativa de que dias melhores virão, fortalecendo cada vez mais a produção artesanal aqui na Paraíba”, disse, elencando as ações do Governo do Estado em outros setores e agradecendo a parceria com a Prefeitura Municipal de João Pessoa.

A gestora do PAP, Marielza Rodriguez, destacou a importância do Salão no calendário de eventos do Estado. “Cada Salão é esperado com muita expectativa, principalmente depois da pandemia. É um momento do contato entre o artesão e o público, gerando boas vendas e valorização de seu trabalho. Quero parabenizar o governador João Azevêdo e a presidente de Honra do Programa do Artesanato, Ana Maria Lins, pelas ações em prol do segmento e também ao nosso artesão, à nossa artesã, por ter entendido a necessidade das restrições por conta da Covid-19 e por ter acreditado que este momento chegaria”, destacou.

Por sua vez, o coordenador do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Curimataú e Seridó (Procase), Aristeu Chaves, comentou que a realização presencial do 33° Salão representa um momento de felicidade para o segmento. “A pandemia trouxe um momento muito difícil para o artesão e artesã do nosso Estado. Na produção, até ele os artesãos conseguiam. No entanto, a restrição sanitária tornou muito difícil a comercialização. E é por isso que este momento está sendo tão comemorado”, afirmou.

O secretário executivo do Empreender-PB, Fabrício Feitosa, parabenizou as ações do Governo do Estado em prol do artesanato e também os artesãos que participam do Salão. “É um momento de celebração depois de tudo que enfrentamos por conta da pandemia. Parabenizar o governador João Azevêdo pelas ações que adotou a favor do segmento”, comentou.

Já o secretário executivo de Turismo de João Pessoa, Ferdinando Lucena, disse que, ao mesmo tempo em que fomenta renda, o Salão do Artesanato ajuda na divulgação das riquezas da Capital, fato evidenciado pelo tema desta edição do evento. “A temática desta edição é o mar, e nada mais importante que esta parceria com o Governo do Estado, oferecendo ao artesão a possibilidade de grandes vendas no mês de janeiro”, afirmou.

O diretor financeiro do Sebrae-PB, Neto Franco, falou da importância da parceria com o Governo do Estado. “O Sebrae está de mãos dadas com o Governo do Estado, visando o sucesso desse evento, que começa nesta quarta-feira, dia 12. Esse Salão é um momento ímpar tanto para nós que fazemos o Sebrae quanto para os empreendedores”, observou.

Prestigiaram ainda o lançamento a curadora do Programa do Artesanato Paraibano, Janete Lins; a presidente da Empresa Paraibana de Comunicação (EPC), Naná Garcez; o presidente da Cagepa, Marcos Vinícius, entre outros auxiliares do Governo do Estado e da Prefeitura Municipal de João Pessoa.

Homenagens e novidades – Com O tema “Toda Arte que Vem do Mar”, a 33ª edição do Salão do Artesanato Paraibano vai homenagear artesãs que produzem a partir de matérias-primas do ambiente marinho, a exemplo de conchas de marisco e escamas de peixe, conforme promessa do governador João Azevêdo ainda no primeiro ano à frente do Governo do Estado.

Oriundas dos municípios de Pitimbu, Cabedelo e João Pessoa, o que não falta é expectativa nas artesãs e sentimento de gratidão, como ressaltou a artesã de Cabedelo Teresa Júlio: “A gente sempre teve vontade de ser homenageada. Foi quando, no último Salão presencial, sugeri ao governador João Azevêdo e ele prometeu que na próxima edição as artesãs marisqueiras ganhariam essa homenagem. Estamos muito felizes e nos sentindo ainda mais valorizadas”, disse.

Outra artesã que não esconde a alegria pela homenagem é Lia Caju, do município de Pitimbu. “O nosso artesanato, feito a partir da nossa primeira fonte de sustento, que é o mar, ser homenageado num evento desse tamanho não tem palavra que explique. Somos só alegria”, ressaltou.

A temática desta edição criou oportunidades para a participação de novos talentos, como Josicleide Francelino, do bairro Renascer, em Cabedelo. “A responsabilidade veio em dobro: participar do Salão e ser homenageada junto com as minhas colegas. Vou oferecer o melhor a quem visitar o Salão”, disse.

Além da ambientação por conta do tema, o Salão do Artesanato Paraibano vai contar ainda com um espaço em homenagem à renda renascença, que vai ser decorado com uma grande réplica do Centro  de Referência da Renda Renascença e do Artesanato (Crença), localizado em Monteiro, no Cariri paraibano, e entregue pelo governador João Azevêdo, em parceria com a Prefeitura do município, em novembro do ano passado.

Com uma megaestrutura à beira-mar de Cabo Branco, o 33° Salão do Artesanato Paraibano será um grande local de encontro entre famílias e amigos, sejam paraibanos ou apenas que visitam a cidade.

O horário de visitação será das 16h às 22h, de 12 de janeiro a 6 de fevereiro. A entrada será  gratuita mediante a apresentação da carteira de vacinação contra a Covid-19, sendo facultativa a doação de 1 kg alimento não perecível, resultado de uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Humano e o Hospital Padre Zé.

O Salão do Artesanato Paraibano é uma realização do Governo da Paraíba e do Sebrae-PB em parceria com o Empreender-PB; Empresa Paraibana de Comunicação (EPC); Companhia de Água e Esgotos da Paraíba  (Cagepa); Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB); Junta Comercial do Estado da Paraíba (Jucep); Procon-PB; Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego (Funesc); Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep); Prefeitura Municipal de João Pessoa; e Arquidiocese da Paraíba.

Continue Lendo

Negócios

Digital influencer construirá mansão em João Pessoa para morar com suas oito esposas

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O empresário e ‘digital influencer’ venezuelano Arthur Urso, que é radicado na Paraíba, decidiu construir uma mansão em João Pessoa para ele e suas oito ‘esposas’, na Capital paraibana.

O imóvel, de 700m², receberá o nome de ‘Mansão do Amor Livre’, onde a parte decorativa e a de sonorização ambiente custarão mais de R$ 1 milhão, orçamento este que não inclui, sequer, o valor da estrutura.

Arthur Urso produz vídeos de conteúdos sensuais e pornográficos, além de manter um perfil ativo no OnlyFans, um site popular da indústria do entretenimento adulto onde não há censura para imagens de pessoas nuas.

A ideia, segundo o empresário, é transformar a mansão numa referência nacional, assim como é a famosa ‘Mansão da Playboy, localizada em Holmby Hills, em Los Angeles, nos Estados Unidos (EUA), onde o fundador da Revista Playboy, Hugh Hefner, realizou o sonho de transformar um casarão com 29 quartos, sala de jogos, campo de tênis e uma enorme piscina, em um verdadeiro símbolo, conhecido internacionalmente, da luxúria e do seu próprio empreendimento comercial: a revista.

Urso, que também é modelo e participou do reality “Se Sobreviver, Case 3”, do canal pago Multishow, decidiu há alguns anos, junto com a esposa Luana Kazaki, aumentar o número de pessoas fixas no relacionamento que, ao contrário do que muita gente pensa, tem um cotidiano de comprometimento sentimental ao ponto de todos os envolvidos ‘oficializarem’ a união em um casamento simbólico realizado em São Paulo, Estado onde também mantém morada, mas, de onde deve se mudar para morar, oficialmente em terras paraibanas com suas mulheres.

O modelo tinha nove esposas, porém, uma delas decidiu, recentemente, encerrar a sua participação no relacionamento porque reconheceu, ao longo de um tempo, que preferiria manter uma história monogâmica com Arthur.

Confira vídeo:

 

Confira imagens:

Continue Lendo

Negócios

Taxa de desemprego na Paraíba cai no 2º trimestre, revela IBGE

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A taxa de desemprego na Paraíba caiu 2,1 pontos percentuais no 2º trimestre deste ano, segundo Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) Trimestral, divulgada nesta sexta-feira (12) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A pesquisa comparou o 1º trimestre (jan/fev/mar), quando a taxa era de 14,3%, com o 2º trimestre (abr/mai/jun), quando caiu para 12,2% da população ativa do Estado.

A taxa da Paraíba (12,2%) de pessoas desocupadas ficou menor que a taxa média da região Nordeste (12,7%), no segundo trimestre deste ano. Segundo a pesquisa, o Nordeste abriga os três estados com maior índice de desemprego: Bahia (15,5%) Pernambuco (13,6%) e Sergipe (12,7%).

Contudo, no segundo trimestre, houve redução da taxa de desocupados nas cinco regiões do País, mas o Nordeste registra o maior índice de desocupados (12,7%).  Na comparação com o 2º trimestre de 2021 com a mesma deste ano, a taxa de desocupação na Paraíba caiu mais ainda (3,1 pontos percentuais), saindo de 15,3% para 12,2%.

Dados da Pnad Contínua Trimestral revelam ainda que a taxa de ocupação dos trabalhadores por conta própria na Paraíba ficou em 29,1% da população no segundo trimestre, enquanto o percentual de pessoas com carteira assinada é de 54,6% do total, com taxa de informalidade da população ocupada em 52,2%.

Metodologia da pesquisa – A Pnad Contínua é o principal instrumento para monitoramento da força de trabalho no país. A amostra da pesquisa por trimestre no Brasil corresponde a 211 mil domicílios pesquisados. Cerca de dois mil entrevistadores trabalham na pesquisa, em 26 estados e no Distrito Federal.

No monitoramento de como está o mercado de trabalho, o Ministério do Trabalho também divulga mensalmente os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Essa pesquisa, porém, abrange apenas contratos regidos pela CLT. São as próprias empresas que preenchem as informações em um sistema próprio. A Pnad do IBGE é mais ampla, e compreende inclusive o mercado de trabalho informal. O levantamento é feito com entrevistadores, que perguntam a uma amostra da população sobre sua situação de trabalho.

Continue Lendo

Negócios

Sine-PB oferece 846 vagas e mais de 500 postos de trabalho são em João Pessoa

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O Sistema Nacional de Emprego (Sine-PB) oferta, a partir de segunda-feira (15), 846 vagas nas cidades de João Pessoa, Guarabira, Campina Grande, Santa Rita, São Bento, Conde, Bayeux e Mamanguape. Só na Capital, são disponibilizadas 542 oportunidades de empregos, das quais 90 para repositor de mercadorias, 70 para empacotador a mão e 50 para operador de caixa.

No município de Guarabira, são 166 vagas, sendo 45 para operador de caixa. Das 65 vagas existentes no posto do Sine da cidade de Campina Grande, 10 são para representante comercial autônomo; enquanto em Santa Rita tem 33 vagas disponíveis, que contemplam cargos como auxiliar de linha de produção (5), pedreiro (5) e fisioterapeuta geral (4).

O posto do Sine do município de São Bento está oferecendo 18 vagas, das quais 16 são para atendente balconista de farmácia. Na cidade de Conde, há uma oferta de 11 vagas de trabalho, sendo 10 para auxiliar de estoque e um para analista financeiro.

Em Bayeux, há 10 vagas para os cargos de auxiliar técnico de refrigeração, costureira em geral, laminador de plástico, mecânico de refrigeração, pintor de automóveis e vendedor de serviços. Já em Mamanguape, há apenas uma vaga de emprego, a qual é destinada para o cargo de auxiliar administrativo.

Em João Pessoa, os interessados nas vagas devem procurar os postos do Sine-PB que funcionam nas Casas da Cidadania dos bairros de Jaguaribe e Mangabeira, assim como nos postos dos shoppings no Tambiá e em Manaíra. A sede do Sine-PB, localizada na Rua Duque de Caxias, no Centro (próximo ao Shopping Terceirão), permanece fechada para reforma.

O Sine-PB possui atualmente postos de atendimento em funcionamento em 15 municípios: João Pessoa, Campina Grande, Cajazeiras, Mamanguape, Monteiro, Pombal, Sapé, Bayeux, Conde, Guarabira, Itaporanga, São Bento, Santa Rita, Cabedelo e Patos.

Confira aqui as vagas de emprego

Telefones de contatos:
João Pessoa – 3218-6617 – 3218-6600
Bayeux – 3253-2818
Cabedelo – 3250-3270
Cajazeiras -3531-7003
Campina Grande – 3310-9412
Guarabira – 3271-3252
Itaporanga – 3451-2819
Mamanguape – 3292-1931
Monteiro – 99863-3217
Patos – 3421-1943
Santa Rita – 3229-3505
Sapé – 3283-6460
Pombal – 3431-3545
Conde – 3298-2025
São Bento – 3444-2712

Continue Lendo