Nos acompanhe

Notícias

Eduardo percorre bairros de João Pessoa para levar demandas da população ao prefeito Cícero

Publicado

em

No mês de recesso das atividades na Assembleia Legislativa, deputado estadual Eduardo Carneiro, decidiu realizar visitas aos bairros de João Pessoa e listar as demandas da população. O deputado destacou que irá ouvir as reivindicações para levar ao prefeito Cícero Lucena.

Em redes sociais, o deputado registrou visitas. “Aproveitei o final de semana para visitar viários bairros de João Pessoa, reencontrar amigos, acompanhar os serviços executados pela prefeitura da capital e ouvindo demandas e reivindicações para melhorar cada vez mais a vida da nossa população!”, concluiu.

Confira publicação

Continue Lendo

Paraíba

Supremo nega seguimento de petição de Ricardo Coutinho e mantém inelegibilidade de petista

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta sexta-feira (12) por negar seguimento à petição protocolada pela defesa do ex-governador Ricardo Coutinho, mantendo a sua inelegibilidade. O processo foi distribuído para a ministra Rosa Weber, eleita presidente do STF na última quarta-feira (10). Desde a terça-feira (09) o processo já estava concluso à relatora.

A defesa de Ricardo Coutinho pediu ao STF a análise do pedido de Tutela Provisória Antecedente. A medida busca derrubar a condenação de inelegibilidade do ex-governador pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) referente às eleições 2014. A condenação por abuso de poder veio somente em 2020.

A decisão tomada pela ministra Rosa Weber no início da noite desta sexta-feira (12), conforme acompanhou o ClickPB no sistema de acompanhamento processual do STF. Segundo a publicação, “em 10/08/2022. ‘Ante o exposto, com fundamento no art. 21, § 1º, do RISTF, nego seguimento à presente Petição. Publique-se.'”

Continue Lendo

Negócios

Digital influencer construirá mansão em João Pessoa para morar com suas oito esposas

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O empresário e ‘digital influencer’ venezuelano Arthur Urso, que é radicado na Paraíba, decidiu construir uma mansão em João Pessoa para ele e suas oito ‘esposas’, na Capital paraibana.

O imóvel, de 700m², receberá o nome de ‘Mansão do Amor Livre’, onde a parte decorativa e a de sonorização ambiente custarão mais de R$ 1 milhão, orçamento este que não inclui, sequer, o valor da estrutura.

Arthur Urso produz vídeos de conteúdos sensuais e pornográficos, além de manter um perfil ativo no OnlyFans, um site popular da indústria do entretenimento adulto onde não há censura para imagens de pessoas nuas.

A ideia, segundo o empresário, é transformar a mansão numa referência nacional, assim como é a famosa ‘Mansão da Playboy, localizada em Holmby Hills, em Los Angeles, nos Estados Unidos (EUA), onde o fundador da Revista Playboy, Hugh Hefner, realizou o sonho de transformar um casarão com 29 quartos, sala de jogos, campo de tênis e uma enorme piscina, em um verdadeiro símbolo, conhecido internacionalmente, da luxúria e do seu próprio empreendimento comercial: a revista.

Urso, que também é modelo e participou do reality “Se Sobreviver, Case 3”, do canal pago Multishow, decidiu há alguns anos, junto com a esposa Luana Kazaki, aumentar o número de pessoas fixas no relacionamento que, ao contrário do que muita gente pensa, tem um cotidiano de comprometimento sentimental ao ponto de todos os envolvidos ‘oficializarem’ a união em um casamento simbólico realizado em São Paulo, Estado onde também mantém morada, mas, de onde deve se mudar para morar, oficialmente em terras paraibanas com suas mulheres.

O modelo tinha nove esposas, porém, uma delas decidiu, recentemente, encerrar a sua participação no relacionamento porque reconheceu, ao longo de um tempo, que preferiria manter uma história monogâmica com Arthur.

Confira vídeo:

 

Confira imagens:

Continue Lendo

Brasil

Supremo Tribunal Federal suspende julgamento que discute inelegibilidade

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, pediu vista e suspendeu, nesta sexta-feira (12), julgamento virtual que analisava se manteria ou não decisão de Nunes Marques que derrubou a inelegibilidade do ex-senador Ivo Cassol (PP), candidato ao governo de Rondônia.

Nunes Marques entendeu que a pena foi cumprida integralmente e que a punibilidade do réu foi extinta em dezembro de 2020. O caso, então, foi levado ao plenário virtual.

Cassol foi condenado pelo STF, em 2013, pelo crime de fraude a licitações ocorridas quando foi prefeito de Rolim de Moura (RO), entre 1998 e 2002. Foram condenados, ainda, Salomão da Silveira e Erodi Matt, presidente e vice-presidente da comissão municipal de licitações na época dos fatos.

A pena imposta, integralmente cumprida por Cassol, foi de quatro anos de detenção, em regime aberto, substituída por pena restritiva de direitos (prestação de serviços à comunidade) e multa de R$ 201 mil. Em dezembro de 2020 foi declarada extinta a pena, mas mantida a suspensão dos seus direitos políticos.

Na sessão da última quarta-feira (10), a ministra Cármen Lúcia, relatora da ação penal que condenou o político, levou ao plenário questão de ordem, para que se definisse a situação da execução penal após a decisão do ministro Nunes Marques.

A maioria acompanhou a conclusão da relatora pela manutenção dos efeitos das condenações dos outros dois réus, com a continuidade da execução das respectivas penas. Ou seja, pela decisão do plenário, o político segue inelegível.

Procurada, a assessoria de Cassol informou que não vai se manifestar.

Continue Lendo