Nos acompanhe

Paraíba

Estado destina R$ 1,9 mi para São João de Bananeiras, Patos, Monteiro e Santa Luzia, mas zera em CG

Publicado

em

A destinação de recursos estaduais para festas juninas, na Paraíba, sempre foi motivo de polêmica. Historicamente algumas prefeituras reclamam da falta de incentivos, enquanto outras comemoram. Este ano, o Governo do Estado destinou R$ 1,9 milhão para quatro cidades paraibanas que realizam tradicionais festejos juninos.

Mas, de acordo esta matéria originalmente publicada pela coluna Pleno Poder, que é assinada pelo jornalista João Paulo Medeiros, o ‘Maior São João do Mundo’, de Campina Grande, não recebeu patrocínio estadual.

Extratos dos contratos publicados no Diário Oficial mostram que o São João de Bananeiras, por exemplo, recebeu R$ 700 mil em patrocínio. Já em Patos e Monteiro o valor é de R$ 500 mil para cada um dos eventos. Nos três casos, os festejos são gerenciados por empresas privadas, assim como ocorre em Campina.

 

 

Já para o São João de Santa Luzia, no Sertão, foram R$ 200 mil investidos – conforme a Secretaria de Cultura do Estado. Nesse caso, um convênio foi firmado diretamente com o município.

 

Diante da falta de recursos destinados ao Maior São João do Mundo, o Governo tem dito que investe nos serviços de segurança, saúde e também através do Programa Empreender.

Foram R$ 2 milhões disponibilizados em forma de empréstimo para os barraqueiros do Parque do Povo. Dinheiro que será pago, posteriormente, pelos barraqueiros. Em Campina o Governo também realiza o Salão do Artesanato, assim como faz em João Pessoa.

As duas teses, cá entre nós, não justificam a falta de patrocínio para a maior festa de São João do país. Primeiro porque os serviços de segurança e saúde também estão presentes nas demais festividades (Bananeiras, Patos, Monteiro e Santa Luzia). Depois, é preciso considerar que os recursos do Empreender, como já disse, serão pagos pelos barraqueiros. Ou seja: não podem entrar na ‘conta’ de investimentos.

E mais: o Governo do Estado, independente das cores das gestões envolvidas, dá um tiro no pé ao não apoiar com recursos a festa de Campina. O ‘Maior São João do Mundo’ é quem leva, de forma bem mais significativa, o nome da Paraíba para o restante do país. E é quem, também, impulsiona mais substancialmente a economia paraibana.

A festa, portanto, precisa ser tratada como um patrimônio do Estado!

Assim como fazem os pernambucanos…

Em Caruaru, este ano, são R$ 3,5 milhões investidos pelo Governo do Estado na festa. Por aqui, ficaremos com os serviços de segurança e saúde.

Outro lado

Ao Blog, o secretário de Cultura do Estado, Damião Ramos Cavalcanti, disse que a destinação dos recursos atendeu a critérios técnicos e considerou as necessidades de cada cidade.

“Foi criada uma Comissão técnica para avaliar. No caso de Campina o Estado entra com recursos bem mais significativos, do que nas outras cidades, para manter a Segurança e na área da Saúde”, justificou o secretário.

Além das cidades tradicionais, o Estado também destinou R$ 433 mil para o São João na Rede. O evento aconteceu em 12 cidades paraibanas. “Não houve São João tão bem apoiado como este deste ano”, lembrou Damião Ramos.

Continue Lendo

Paraíba

Deputado Tião Gomes cancela agenda após testar positivo para Covid-19

Publicado

em

O deputado estadual Tião Gomes (PSB) testou positivo para a Covid-19 nesta quinta-feira (23), véspera de São João. O parlamentar apresenta sintomas leves, foi medicado e está isolado em sua residência.

Tião informou que seus compromissos presenciais que estavam agendados em municípios do Brejo paraibano, inclusive sua participação em festejos juninos estão cancelados.

Por prudência, sua agenda de visitações será remarcada assim que for liberado pelos médicos para continuar fazendo o que mais gosta, que é estar ao lado do povo.

“Estou devidamente vacinado e por isso, com sintomas leves. Devo me afastar das atividades conforme protocolo, e me recuperar o mais rápido possível para continuar servindo nossa população”, disse o deputado.

Continue Lendo

Paraíba

Eleições 2022: nem Bolsonaro, nem Lula, Pedro Cunha Lima deverá apoiar Tebet, diz imprensa nacional

Publicado

em

A imprensa nacional revelou que o deputado federal e pré-candidato ao Governo da Paraíba, Pedro Cunha Lima, que preside o PSDB no Estado, deverá reforçar a aliança política de Simone Tebet (MDB) que está na corrida ao comando da Presidência da República nas Eleições 2022.

De acordo com a informação publicada pela Folha, enquanto Pedro pende para o lado de Tebet, o primo, Bruno Cunha Lima (PSD), que é prefeito do município de Campina Grande, deverá seguir apoiando o projeto do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) no pleito deste ano.

Apesar da suposta divisão, porém, Pedro e Bruno deverão estar juntos para recepcionar Bolsonaro, na sexta-feira (24), que desembarcará na Paraíba para se reunir com aliados e participar do ‘Maior São João do Mundo’, em Campina Grande.

Leia também: Confira a agenda que Jair Bolsonaro deverá cumprir na Paraíba nesta semana

Na pauta da reunião com os aliados, Bolsonaro participará de uma conversa sobre o panorama da realidade vivida pela ala bolsonarista com vistas ao próximo pleito e a montagem de estratégias para tentar reverter o quadro de rejeição de Bolsonaro e seus aliados junto aos paraibanos.

Recentemente, Pedro, durante entrevista à imprensa paraibana, havia dito que ainda não tinha definição sobre apoiar Simone Tebet, que iria aguardar a posição nacional do partido e admitiu que estava mais focado no debate em âmbito estadual.

 

Continue Lendo

Paraíba

“O presidente não pode pagar pelos erros de ‘A’ ou ‘B'”, diz Cabo Gilberto sobre prisão de Milton

Publicado

em

O deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PL) afirmou que a prisão de Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação, não pode recair sobre o o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) “porque a máquina do Governo Federal é muito grande e o presidente não pode pagar pelos erros de ‘A’ ou de ‘B’ se por ventura acontecer”.

O parlamentar, que é bolsonarista assumido, ainda defendeu que se o ministro errou “ele deve pagar e pagar caro”.

Os comentários do deputado foram registrados durante entrevista ao jornalista Hermes de Luna, na TV Correio.

Confira o vídeo:

Continue Lendo