Nos acompanhe

Paraíba

Ruy vai integrar Comissão Especial para analisar PEC que deve garantir piso da Enfermagem

Publicado

em

O deputado federal Ruy Carneiro vai integrar a Comissão Especial que foi criada nesta quarta-feira (23), na Câmara Federal, para analisar a proposta Proposta de Emenda à Constituição 27/2022. O objetivo é garantir que a União preste assistência financeira complementar para que estados, municípios e entidades filantrópicas assegurem o pagamento do pisos salarial da enfermagem.

Ruy destacou que a iniciativa pretende utilizar o superávit financeiro dos fundos federais para garantir o pagamento do piso.

“Esse é um primeiro gesto pós eleição relacionado à enfermagem. A iniciativa vem sendo construída de forma conjunta com outros colegas do parlamento para que a gente consiga resolver definitivamente essa questão. É até constrangedor para nós parlamentares, que lutamos aqui por essa causa na comissão, no plenário, mas na verdade a situação ainda não se concretizou como todos desejamos. Nós entramos agora nessa reta final para garantir que os profissionais de enfermagem finalmente recebam o salário digno que merecem. Esse assunto que foi construído nessa legislatura, precisa ser concluído nessa legislatura.”,

A PEC 27/2022 será apensada a PEC 390/2014 e não prevê alteração na receita tributária da União, não aumenta impostos e nem interfere no percentual repassado aos fundos de participação de estados e municípios. Ela também disciplina que os gastos extras de estados e municípios com salários da enfermagem sejam contabilizados de forma escalonada pelos próximos 10 anos. A proposta é de autoria do deputado Mauro Benevides Filho (PDT-CE).

Continue Lendo

Paraíba

CNPq libera R$ 701 mil para laboratório da UFPB realizar projeto pioneiro em aviação e robótica

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O Laboratório de Engenharia de Sistemas e Robótica (Laser) do Centro de Informática (CI) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e laboratórios de outras instituições de ensino foram contemplados com recursos da ordem de R$ 701.540,00, em duas chamadas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Os recursos serão destinados à compra de insumos para pesquisas com drones, com vistas ao desenvolvimento de um sistema embarcado inédito para análise e diagnóstico de motores de aviões de passageiros de pequeno porte, capaz de alertar o piloto, no ato da partida, sobre a necessidade de manutenção.

Os editais nos quais o Laser concorreu são: Chamada CNPq/MCTI/FNDCT/ Nº 17/2022 – Desenvolvimento de CT&I ao Setor Aeronáutico e a Chamada CNPq/MCTI/FNDCT Nº 15/2022 – Desenvolvimento de CT&I para o Setor de Transporte.

Segundo o professor Alisson Brito, da coordenação do Laser, esse montante vai possibilitar a aquisição de sensores, computadores e um motor de avião para ensaios no laboratório, viabilizando uma demanda do mercado a que o Laser vai atender com sua reconhecida expertise no segmento de sistemas embarcados e robótica.

“Nenhum dos aviões de passageiros possui hoje um sistema como o que está sendo proposto. A ideia é que o sistema faça, instantaneamente, um diagnóstico do motor do avião, assim que for dada a partida, alertando o piloto se é seguro decolar ou se deve levar a aeronave para a manutenção”, explica o Prof. Alisson Brito.

O projeto pioneiro será desenvolvido em parceria com a fábrica de aviões Stratus, de Campina Grande, com a colaboração de pesquisadores da UFPB das áreas de Física e Engenharia Mecânica, além da participação de um professor do Instituto Federal da Paraíba (IFPB).

O Prof. Alisson Brito avalia que a partir desse incentivo financeiro o Laser vai dar continuidade a um trabalho que já tem cinco anos de duração. “Avançamos muito na parte teórica e em experimentos em laboratório e agora vamos avançar para o desenvolvimento de uma aplicação prática com potencial para uma tecnologia que deverá ser patenteada”, completa.

Segundo o professor Tiago Nascimento, também da coordenação do Laser, além da compra de peças de reposição para drones, parte dos recursos serão aplicados na aquisição de computadores e robôs. Ele ressalta que o laboratório continua realizando pesquisas com drones, mas, devido à escassez de verbas, a área de robôs de logística teve suas atividades interrompidas e agora serão retomadas.

Com esse aporte de recursos provenientes do CNPq, a área de drones do Laser será beneficiada. O laboratório, criado há mais de dez anos, realiza pesquisas com drones em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq) e a  Universidade Técnica Tcheca em Praga (CVUT), a qual já oferece suporte financeiro em bolsas.

O Laser se consolidou na UFPB como um case de sucesso, por meio de parcerias com mais de 14 empresas que atuam em conjunto com pesquisadores e alunos bolsistas do Centro de Informática (CI), na pesquisa e desenvolvimento de soluções que atendem às demandas tecnológicas do mercado e melhoram a formação dos alunos. Essa cooperação entre o CI e empresas vem favorecendo a concessão de bolsas para estudantes e a prática laboratorial avançada, em áreas como Inteligência Artificial, Robótica, Cloud, Sistemas embarcados, Otimização e Logística.

Confira imagens:

Continue Lendo

Paraíba

Remédio contra Covid-19 será distribuído gratuitamente em 51 cidades da PB; saiba como ter acesso

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), o medicamento Paxlovid, antiviral autorizado esta semana pela Agência Nacional de Viglância Sanitária (Anvisa) para tratar a Covid-19 em casa, será distribuído gratuitamente em 51 cidades da Paraíba (veja lista de cidades ao final da matéria).

De acordo com esta matéria originalmente publicada pelo Portal Correio, os critérios para a distribuição foram detalhados na Nota 01/2022 da Gerência Executiva de Assistência Farmacêutica do órgão.

A nota explica que “o medicamento foi incorporado para tratamento de pacientes com diagnóstico
confirmado de Covid-19, com sintomas leves a moderados (não graves), que não requerem uso de oxigênio suplementar, independentemente da condição vacinal e com risco aumentado de progressão para Covid-19 grave”.

O medicamento será disponibilizado primeiramente para imunocomprometidos a partir dos 18 anos e para pessoas sem comorbidades a partir dos 65 anos de idade. Para ter acesso, o paciente deve apresentar exame positivo para Covid-19 por teste rápido de antígeno (exceto autoteste) ou teste de biologia molecular; estar entre o primeiro e o quinto dia de sintomas, apresentar quadro clínico leve ou moderado e não requer uso de oxigenação suplementar.

Como ter acesso ao tratamento?

De acordo com a nota da Secretaria de Saúde, o medicamento será oferecido nas Unidades de Assistência Farmacêutica dos Municípios.

Para solicitação do medicamento deverá ser encaminhado o Formulário Médico Obrigatório de Solicitação de Nirmatrelvir/Ritonavir – NMV/r para o tratamento de Covid-19 (modelo do Ministério da Saúde), completamente e corretamente preenchido pelo médico solicitante, e assinado pelo paciente e/ou responsável.

Serão solicitados exames que comprovem a indicação do tratamento e também de avaliação das funções hepáticas.

Caso o processo esteja de acordo com todos os critérios exigidos pelo Ministério da Saúde, o profissional farmacêutico deve realizar a dispensação do medicamento pelo Sistema Hórus.

O fluxo de atendimento às solicitações se dará de segunda a sexta-feira, no horário de funcionamento das Unidades de Assistência Farmacêutica dos Municípios.

Cidades onde medicamento será distribuído

  • Alagoa Grande
  • Alhandra
  • Aparecida
  • Araçagi
  • Assunção
  • Baía da Traição
  • Bayeux
  • Belém
  • Cabedelo
  • Caiçara
  • Cajazeiras
  • Caldas Brandão
  • Campina Grande
  • Capim
  • Catolé do Rocha
  • Conde
  • Coremas
  • Cruz do Espírito Santo
  • Esperança
  • Fagundes
  • Guarabira
  • Itabaiana
  • Itapororoca
  • Itatuba
  • João Pessoa
  • Lagoa de Dentro
  • Logradouro
  • Mamanguape
  • Marcação
  • Monteiro
  • Natuba
  • Nova Floresta
  • Patos
  • Pedras de Fogo
  • Pedro Régis
  • Piancó
  • Pilar
  • Pitimbu
  • Pombal
  • Queimadas
  • Rio Tinto
  • Santa Rita
  • São José de Piranhas
  • São José dos Ramos
  • São Sebastião de Lagoa de Roça
  • Sapé
  • Serra da Raiz
  • Sertãozinho
  • Sobrado
  • Solânea
  • Umbuzeiro

Continue Lendo

Paraíba

Prefeitura de Cabedelo lança Programa do Artesanato Popular do município

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A Prefeitura de Cabedelo (PMC), por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), lançou, nesta quarta-feira (23), no Centro Cultural Mestre Benedito, o Programa Municipal do Artesanato Popular de Cabedelo. A iniciativa tem como finalidade promover atividades coordenadas que viabilizem o desenvolvimento na área da produção artesanal no município.

A estratégia adotada pelo Programa consiste na coordenação e desenvolvimento de atividades que visam valorizar o artesão no âmbito municipal, elevando o seu nível cultural, profissional, social e econômico. Assim como desenvolver e promover o artesanato como instrumento de trabalho, de valorização da cultura local e do empreendedorismo criativo.

“Nosso foco na gestão é tentar estabelecer mecanismos efetivos em políticas públicas para que a sociedade civil possa exigir do setor público e colaborar com a estruturação da cidade”,  declarou o secretário da cultura, Igobergh Bernardo.

O evento, que compõe a programação do II Seminário Municipal de Economia Criativa de Cabedelo, foi marcado pela recepção, café da manhã com os empreendedores do setor e mostra da produção local. Também contou com palestras da representante do Programa Paraibano de Artesanato, Eugenia Barreto, sobre as diretrizes do programa e com a consultora do Sebrae/PB, jornalista Alessandra Lontra, sobre Produção associada ao turismo.

A secretária adjunta da cultura, Vera Simões, coordenadora do Programa de Artesanato, celebrou a criação de uma política voltada para o setor do artesanato.

“Esse é um momento histórico para o artesanato cabedelense, um instante realmente especial, pois nosso grande desejo enquanto cidadãos cabedelenses é que pudéssemos desenvolver políticas públicas, que redundasse em programas e ações que trouxessem resultados efetivos e que servissem ao fortalecimento de nossa identidade. Nossa satisfação é poder estar participando de uma construção sadia, com a expectativa de construir um trabalho participativo. Somos pioneiros nessa iniciativa e isso merece ser celebrado”, comentou Simões.

Confira imagens:

Continue Lendo