Nos acompanhe

Paraíba

Emoção marca homenagem ao centenário de Afonso Pereira na Assembleia Legislativa

Publicado

em

A homenagem feita ao centenário de nascimento do professor Afonso Pereira da Silva foi marcada por emoção durante sessão especial, nesta segunda-feira (30), na Assembleia Legislativa da Paraíba. A propositura foi da deputada Camila Toscano (PSDB). Convidados chegaram a chorar na tribuna relembrando o legado deixado pelo professor.

Para a filha de Afonso Pereira, a atual reitora do Unipê, Ana Flávia da Fonseca, a homenagem mostra a importância do legado do homem que lutou pela educação como forma de conquistar a liberdade. Ela agradeceu a homenagem e disse que a história do seu pai mostra que uma pessoa pode fazer a diferença no país.

“É só acreditar no que é importante e que o país pode ser ajudado, apesar de que o preço é um pouco alto em termos pessoais. E papai foi uma dessas pessoas que acreditou no Brasil e fez o pouco que pode, sem apoio de políticos ou de governos, mas ele achava que tinha que fazer. Isso é importante. As pessoas acreditarem de que é possível. Por isso, fico feliz com essa homenagem”, disse a reitora.

A deputada Camila Toscano destacou algumas das qualidades do professor Afonso Pereira, principalmente na área da educação. “Essa é uma história que deve permanecer viva entre os paraibanos e os brasileiros. Afonso Pereira foi um grande homem que disseminou a educação por todo o Estado, com a criação de diversas escolas e até de uma universidade”, disse, lembrando que o prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano, quando deputado estadual prestou uma homenagem a Afonso Pereira em vida com a medalha Epitácio Pessoa.

Zenóbio Toscano lembrou que estudou em uma das escolas fundadas por Afonso Pereira. “Ele marcou a sua passagem entre nós pela dedicação a educação em todos os seguimentos, desde o primário até o nível superior. Camila teve a felicidade de prestar essa homenagem a esse homem de grande importância para no nosso Estado”, afirmou.

Durante discurso, o empresário Roberto Cavalcanti lembrou da dedicação de Afonso Pereira também na comunicação. Segundo o ex-senador, o professor já via na comunicação uma forma de fortalecer a educação na Paraíba. “Afonso tinha uma visão especial. Ele conseguia enxergar a importância de um Sistema de Comunicação para formação da educação. Como visionário da educação e empreendedor, ele conseguiu materializar grandes obras na Paraíba. Hoje nós damos continuidade ao trabalho de Afonso no Correio da Paraíba”, destacou.

Presenças – Também estiveram presentes à homenagem, o deputado Nabor Wanderley (PSDB); o desembargador Marcos Cavalcanti; a vice reitora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Bernardina Freire; a defensora pública e diretora da Escola Superior da Defensoria Pública, Diana Picolli; e o historiador e integrante da Academia Paraibana de Letras, Willis Leal.

Homenageado – Afonso Pereira da Silva nasceu no dia 30 de outubro de 1917, no município paraibano de Bonito de Santa Fé. Além de docente, foi magistrado e seminarista, e ocupou cargos públicos e privados, federais e estaduais. Foi professor universitário e um dos fundadores do curso de Direito da UFPB e do Unipê. Com uma vida dedicada à Educação, ele também é responsável pela fundação de diversas escolas de nível fundamental e médio na Paraíba.

Continue Lendo

Paraíba

Justiça determina que Prefeitura de Santa Rita diminua em R$ 5 milhões os gastos no São João

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A desembargadora Maria das Graças Morais Guedes, da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), determinou nesta quarta-feira (12/06) que a Prefeitura de Santa Rita diminua os gastos com a festa de São João em R$ 5 milhões no prazo de até 24 horas.

A magistrada acatou o pedido do Ministério Público da Paraíba (MPPB) que pedia a readequação dos custos com atrações artísticas. As contratações chegam a R$ 13,8 milhões e a desembargadora determinou que o gasto com cachês seja reduzido ao limite de R$ 8,5 milhões. O evento começa neste dia 12 de junho e vai até 7 de julho.

Em caso de descumprimento da decisão do Tribunal, o prefeito Emerson Panta (PP) pode sofrer multa diária de R$ 100 mil.

O juiz Gutemberg Cardoso Pereira, da 5ª Vara Mista de Santa Rita, havia rejeitado o pedido de liminar movido pelo Ministério Público, em ação civil pública, para que a Prefeitura adequasse o São João do município e reduzisse os gastos com shows. Com isso, o MPPB recorreu ao TJ e obteve êxito com a decisão da desembargadora, nessa terça-feira (11).

“Entendo ser o caso não de suspensão dos festejos, mas de adequação aos gastos do exercício de 2023, qual seja, R$ 8.509.950,00. Face ao exposto, DEFIRO A TUTELA ANTECIPADA DE URGÊNCIA, para determinar ao Município de Santa Rita, no prazo de até 24 horas, a readequação da grade de atrações artísticas ao limite de gastos do São João do exercício de 2023, qual seja, R$8.509.950,00 (oito milhões, quinhentos e nove mil, novecentos e cinquenta reais), sob pena de multa diária e pessoal ao Gestor, de R$100.000,00 (cem mil reais), limitada a R$10.000.000,00 (dez milhões de reais)”, determinou a desembargadora.

 

Continue Lendo

Paraíba

Casamento Coletivo 2024 com 100 casais será nesta quarta-feira em CG, no Dia dos Namorados

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

Uma centena de noivas e noivos entrarão Pirâmide do Parque do Povo adentro para consolidarem o famoso Casamento Coletivo nesta quarta-feira (12), Dia dos Namorados e véspera de Santo Antônio. Será a noite do tão esperado “sim”, que mudará a vida dos 100 casais inscritos num dos eventos culturais mais importantes d’O Maior São João do Mundo.

O roteiro do Casamento contempla diversas atividades, desde a preparação dos noivos, momentos de descontração, entre outras programações realizadas pela Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria de Cultura (Secult).

A arrumação das noivas, que começa pela maquiagem, cabelo, arrumação de vestidos, momentos de relaxamento, entre outras coisas, ocorre a partir de meio-dia, no Teatro Municipal Severino Cabral e no Senac.

Já os noivos estarão concentrados se arrumando no Centro Cultural Lourdes Ramalho, a partir das 17h. Às 18h, os casais serão posicionados para entrar em cortejo no Parque do Povo, em direção à Pirâmide, local onde acontece o Casamento Coletivo.

A partir das 19h, a cerimônia é iniciada, com música, seguida da entrada do pajem e daminha de honra, entrada dos noivos e a celebração do juiz, que fará o momento do sim. Por fim, o Casamento Coletivo será “coroado” com momentos de poesia e a valsa dos casais.

O Casamento Coletivo será realizado na véspera de Santo Antônio e Dia dos Namorados num dos momentos mais memoráveis, no ano que também é celebrado os 160 anos de Campina Grande.

História do maior casório

Há 30 anos que essa tradição do Casamento Coletivo existe na cidade de Campina Grande. O evento já uniu mais de 2,5 mil casais. A celebração civil tem o caráter sócio-cultural, democratizando o acesso ao enlace a quem mais precisa. Est ano, esta celebração será feita de forma repaginada, mas sem perder a tradição.

Vale lembrar que os noivos inscritos tiveram acesso gratuito ao evento. Todas as etapas do matrimônio são inclusivas da sociedade, envolvendo cartório e arrumação, além da grande festa com apresentação musical e serviços de ótimas imagens, até a celebração em grande estilo no esperado dia.

Os preparativos envolvendo a papelada no cartório, a decoração da cerimônia, as vestimentas dos noivos, a maquiagem e o cabelo, entre outros, são disponibilizados e custeados pela Prefeitura de Campina Grande.

Para a assistente de serviços gerais da Arte Produções em Campina Grande, Laíse Suely Gonçalves de Araújo, o momento é o mais esperado da vida dela. “Hoje eu estou vivendo a véspera do meu casamento, um casamento coletivo que será realizado amanhã no Parque do Povo. Vai ser um dia muito especial para mim e meu noivo, porque a gente vai realizar esse sonho. Nós sabemos que é uma coisa muito difícil de se conseguir. Mas nós corremos, fomos atrás e para honra e glória do Senhor, estamos aí, entre os 100 casais”, comemorou.

Ela aconselhou aos interessados a procurarem realizar esse sonho, que, além de tudo, é gratuito e vale a pena como experiência de vida. “Eu sempre aconselho a todo mundo, que corra atrás desse sonho, que ele acontecerá de forma a mais bela possível. Estou muito feliz mesmo, é uma sensação inacreditável”, concluiu.

Continue Lendo

Paraíba

Prefeitura de João Pessoa e MPT-PB promovem capacitação sobre trabalho escravo contemporâneo

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A Prefeitura de João Pessoa firmou uma parceria com o Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) para promover uma capacitação direcionada aos profissionais que integram a rede de assistência social. O encontro acontece nesta quinta-feira (13), às 12h, no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), quando será realizada a capacitação sobre a Rede de Atendimento às Vítimas da Escravidão Contemporânea. Os interessados em participar do evento devem fazer a inscrição no link: https://bit.ly/capacitacaompt.

“Essa parceria é muito importante, essa aproximação dos poderes pra que os profissionais da Prefeitura possam ter mais conhecimento e juntos consigamos identificar e denunciar a prática deste tipo de crime, fortalecendo nossa rede de proteção também no acolhimento a quem sofre essa violência”, destacou Norma Gouveia, secretária de Desenvolvimento Social (Sedes).

Podem participar servidores dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Conselhos Tutelares, da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), da Saúde (SMS) e demais setores afins à temática. Haverá a emissão de certificado.

“Durante a capacitação, queremos abordar o tema sobre diversos aspectos e o olhar de vários profissionais, informando como identificar esse crime, como se proteger, como denunciar, como acolher as vítimas. A partir do momento em que temos conhecimento do que é o trabalho escravo contemporâneo fica mais fácil de combatê-lo”, ressaltou Marcela Asfóra, procuradora do Trabalho e coordenadora Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (Conaete/MPT),

Programação – Após a abertura do evento pela procuradora Marcela Asfóra, haverá a exibição do documentário ‘Precisão’. Também irão palestrar o juiz do Trabalho, George Falcão; a coordenadora da Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo da Paraíba (Coetrae-PB) e cientista social, Mirella Braga; o auditor fiscal do Trabalho, Jefferson de Morais Toledo; a assistente social do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Estado da Paraíba (NETDP/PB), Maria Luiza Pereira; e o psicólogo do NETDP/PB, Pedro Monteiro.

Como denunciar – Denúncias de trabalho análogo ao de escravo e de aliciamento de pessoas para fins de trabalho escravo podem ser feitas no site do MPT na Paraíba (www.prt13.mpt.mp.br), pelo portal nacional do MPT (www.mpt.mp.br), pelo aplicativo MPT Pardal, pelo Disque 100 e também pelo site do Ministério do Trabalho e Emprego (www.gov.br/trabalho-e-emprego). Na Paraíba, o MPT também recebe denúncias pelo WhatsApp (83) 3612-3128.

Continue Lendo