Nos acompanhe

Notícias

Frei Anastácio diz que 30 universidades federais poderão ser fechadas em 2021 por falta de verbas

Publicado

em

O deputado federal paraibano Frei Anastácio Ribeiro (PT) alerta para a possibilidade do fechamento de 30 (trinta) universidades federais brasileiras só neste ano de 2021 por falta de verbas.

Segundo matéria originalmente publicada pela Câmara dos Deputados, Anastácio afirma que os fechamentos podem acontecer até o próximo mês de outubro e o motivo é o corte de verbas promovido pelo Governo Federal junto ao setor do ensino público.

De acordo com Anastácio, sem dinheiro para pagar água, luz, segurança e a limpeza de prédios, as instituições já começaram a demitir e a cortar bolsas de pesquisa e de estudo.

Frei Anastácio Ribeiro culpa ainda a gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela crise econômica e sanitária por que passa o Brasil. O parlamentar argumenta que o menosprezo do Governo durante o processo de compra de vacinas contra o coronavírus provocou o fechamento do comércio e o prolongamento do isolamento social.

 

Continue Lendo

Paraíba

Prefeito autoriza pavimentação de mais oito ruas em Oitizeiro

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

Está acelerado o ritmo de ações de pavimentação e infraestrutura por parte da Prefeitura de João Pessoa. Nesta quarta-feira (10) o prefeito Cícero Lucena esteve no bairro Oitizeiro para garantir o início das obras em mais oito ruas, na terceira ação do tipo só esta semana. Os serviços fazem parte do programa ‘Agora tem Trabalho’, que vai calçar mais de mil ruas na Capital.

O prefeito destacou o padrão de qualidade das obras e explicou que as ruas são escolhidas com critérios. “Estamos priorizando vias mais antigas e outras que beneficiam o maior número de pessoas possível, seja por contarem com equipamentos como escolas, unidades de saúde, igrejas, praças, ou por serem rota do transporte público”, detalhou Cícero Lucena.

As obras incluem calçamento em paralelepípedo, drenagem, padronização de calçadas e acessibilidade além do plantio de árvores. Desta vez estão sendo beneficiadas as ruas Ivonilzo Corrêa da Silva, Euflasina Teresa do Nascimento, Manoel Fernandes de Carvalho, Manoel Guerra, Joselino dos Santos, Ambrósio Rodrigues de Souza, Padre Joaquim Cirilo de Sá e Quatorze de Julho.

O morador Emano Lucena, afirmou que a espera pela obra já durava mais de 50 anos. “Nossa comunidade agora está feliz por saber que esse compromisso vai ser honrado e que finalmente vamos ter uma rua bonita, organizada e sem poeira, buracos e pedras. Essa região era esquecida mas agora está recebendo as melhorias que merece”, afirmou.

O evento contou com a presença dos vereadores Marcos Bandeira, Marcelo da Torre e Luís da Padaria, além do secretário municipal da Infraestrutura, Rubens Falcão; da Gestão Governamental, Diego Tavares; e outros auxiliares da gestão municipal.

Confira imagens:

Continue Lendo

Brasil

Ônibus urbano perdeu 10,8 milhões de passageiros em 2021, aponta pesquisa nacional

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

Apesar da recuperação de 37,8% da demanda de passageiros pagantes transportados pelos ônibus urbanos em 2021 ante o ano anterior, quando comparado com o cenário de 2019, anterior à pandemia, a queda registrada ainda é expressiva, da ordem de 32,6%. Isso equivale a uma redução de 10,8 milhões de viagens realizadas por passageiros pagantes por dia, em todo o país. Os dados fazem parte do Anuário da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) 2021-2022, divulgado hoje (9), em um seminário do setor na capital paulista.

Segundo a NTU, diz esta matéria publicada pela Agência Brasil, a análise da demanda se baseia na comparação para os meses de abril e outubro de cada ano. O mês de abril de 2021 registrou recuperação de 119,5% em relação ao mesmo mês do ano anterior, período no qual foram atingidos os maiores índices de isolamento social, resultando em impacto na quantidade de passageiros transportados nas cidades brasileiras. Já no mês de outubro de 2021, houve uma pequena redução de 2,1%, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

De acordo com um monitoramento feito pela NTU sobre os impactos da pandemia, de novembro de 2021 a abril de 2022 os níveis mensais de demanda registrados oscilaram entre 66,8% e 71,3%, em relação à situação do período da pré-pandemia.

“Os dados podem indicar um cenário de estabilização do nível de demanda, em patamar próximo a 70% dos níveis de 2019. Não há indicação, até o momento, de que essa perda de passageiros será totalmente revertida, indicando a possibilidade de encolhimento estrutural do setor”, diz a entidade.

Em números absolutos, em 2019, antes da pandemia, eram realizadas 33,2 milhões de viagens por passageiros pagantes por dia no país, número que caiu para 22,4 milhões em 2021 (-32,6%). Quanto aos passageiros equivalentes transportados ou viagens realizadas por veículo, com exceção do ano 2020, tendo em vista que esse foi o ano com maior impacto, em 2021 o indicador mostrou que 251 passageiros foram transportados diariamente, em média, por veículo, tendo em conta a média dos meses avaliados. De 2020 para 2021, houve um acréscimo de 50,5%, embora em relação a 2019 a redução seja ainda alta, de 25,1%.

O anuário indica ainda que a oferta de transporte público por ônibus aumentou 8,5%, em 2021, na comparação com o ano anterior. Já em julho de 2020, pouco mais de quatro meses após o início da pandemia, a oferta do serviço atingiu mais de 70%, da situação observada anteriormente. Em abril de 2022, o nível da oferta subiu para 82,3% do verificado em 2019. “Isso ocorreu porque o setor atendeu às orientações das autoridades sanitárias, em relação à importância de garantir o distanciamento social no interior dos ônibus”, avalia a NTU.

De acordo com o presidente-executivo da NTU, Francisco Christovam, o resultado impressiona pelo impacto negativo. “Os sistemas organizados de transporte público por ônibus urbano, presentes em 2.703 municípios brasileiros, tiveram uma perda acumulada de R$ 27,8 bilhões, do início da pandemia a abril deste ano, segundo revela o levantamento mais recente feito pela associação, que serviu de base para o anuário”.

Ele destaca que a redução da produtividade é uma condição estrutural do setor há anos, independentemente do impacto maior causado pela pandemia. A queda acumulada durante toda a série histórica é de 41,5%. Em relação ao ano de 2019, ainda há baixa de 2,5% da produtividade. De acordo com o anuário, o crescimento de 2021 significa que o setor quase atingiu o nível de produtividade anterior à pandemia.

“As consequências são terríveis para a população e para a economia de todo o país. As pessoas têm à disposição delas uma frota com a maior idade média verificada, em quase três décadas”, ressalta Christovam.

Continue Lendo

Brasil

Beneficiários de NIS final 2 recebem hoje o Auxílio Brasil

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A Caixa Econômica Federal paga hoje (10) a parcela de agosto do Auxílio Brasil aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 2. É a primeira parcela com o valor mínimo de R$ 600, que vigorará até dezembro, conforme emenda constitucional promulgada em julho pelo Congresso Nacional.

De acordo com esta matéria originalmente publicada na Agência Brasil, a emenda constitucional também liberou a inclusão de 2,2 milhões de famílias no Auxílio Brasil. Com isso, o total de beneficiários atendidos pelo programa sobe para 20,2 milhões a partir deste mês.

O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas em dois aplicativos: Auxílio Brasil, desenvolvido para o programa social, e Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Em janeiro, o valor mínimo do Auxílio Brasil voltará a R$ 400, a menos que uma nova proposta de emenda à Constituição seja aprovada. Tradicionalmente, as datas do Auxílio Brasil seguem o modelo do Bolsa Família, que pagava nos dez últimos dias úteis do mês. No entanto, portaria editada no início de agosto antecipou o pagamento da parcela deste mês para o período de 9 a 22.

Calendário de pagamentos do Auxílio Brasil de R$ 600
Calendário de pagamentos do Auxílio Brasil de R$ 600 – Diário Oficial da União

Auxílio Gás

O Auxílio Gás também será pago hoje às famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com NIS final 2. Com valor de R$ 110 neste mês, o benefício segue o calendário do Auxílio Brasil.

Com duração prevista de cinco anos, o programa beneficiará 5,5 milhões de famílias até o fim de 2026. O benefício, que equivalia a 50% do preço médio do botijão de 13 quilos nos últimos seis meses, é retomado em agosto com o valor de 100% do preço médio, o que equivale a R$ 110. Esse aumento vigorará até dezembro, conforme emenda constitucional promulgada pelo Congresso.

Pago a cada dois meses, o Auxílio Gás originalmente tinha orçamento de R$ 1,9 bilhão para este ano, mas a verba subiu para R$ 2,95 bilhões após a promulgação da emenda.

Só pode fazer parte do programa quem está incluído no CadÚnico e tenha pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Benefícios básicos

O Auxílio Brasil tem três benefícios básicos e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário consiga um emprego ou tenha filho que se destaque em competições esportivas, científicas ou acadêmicas.

Podem receber os benefícios extras as famílias com renda per capita até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e até R$ 200, em condição de pobreza.

Agência Brasil elaborou guia de perguntas e respostas sobre o Auxílio Brasil. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para integrar o programa social, os nove tipos diferentes de benefícios e o que aconteceu com o Bolsa Família e o auxílio emergencial, que vigoraram até outubro do ano passado.

Continue Lendo