Nos acompanhe

Negócios

Coldplay Live Experience chega a João Pessoa; Ingressos estão à venda

Publicado

em

João Pessoa recebe, em setembro, o espetáculo Coldplay Live Experience, um tributo à banda britânica, que é considerada uma das maiores da atualidade. O show acontecerá às 19h, no dia 11 de setembro, no palco Teatro Pedra do Reino ingressos estão à venda pelo Ingresso Digital.

O espetáculo traz para os palcos algo nunca visto antes no mercado de tributos: uma estrutura de shows em estádios, adaptada para teatros e casos de show com riquezas de detalhes.

A semelhança física e vocal do vocalista Thiago Gonçalves é impressionante e faz o público se sentir dentro do universo Coldplay, com as cores e iluminação de última geração! Além dos recursos visuais e luminosos do próprio espetáculo, o público pode adquirir previamente na lojinha vários tipos de luminosos para interagir durante o show.

Produção

O espetáculo tem produção geral de Leonardo Isaac, produção executiva de Daniela Schiarreta, direção musical do maestro Eduardo Pereira e a direção geral do diretor Bruno Rizzo, que assina a direção de grandes espetáculos como Queen Experience In Concert, Abba Experience In Concert, Embalos de Sábado à Noite, O Musical, Amazing Tenors, Sings Bocelli, Broadway Em Noite, entre outros.

Ingressos

Os ingressos estão sendo vendidos pelo site https://bit.ly/3nmuCNv, loja física VISTASSI, Shopping Liv Mall, Av. Flávio Riveiro Coutinho/ Jardim Oceania. Confira os valores abaixo.
Plateia A:
Inteira: R$ 140,00
Meia entrada: R$ 70,00
Plateia B:
Inteira: R$ 120,00
Meia entrada: R$ 60,00
Balcão:
Inteira: R$ 90,00
Meia entrada: R$ 45,00
Informações: 2178-1894

Confira imagens:

Continue Lendo

Negócios

Vigilância em Saúde orienta população e estabelecimentos sobre protocolos sanitários no São João

Publicado

em

Durante o período de festas juninas, há uma circulação maior de pessoas nos espaços públicos e também nos estabelecimentos comerciais, principalmente bares e restaurantes. Por isso, a Vigilância em Saúde de João Pessoa orienta a população e os manipuladores de alimentos sobre os protocolos sanitários a serem seguidos para manter a higiene e a saúde neste período.
 
De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde da Capital, Raquel Moraes, os estabelecimentos de comércio alimentício devem intensificar a atenção e o cuidado no cumprimento das boas práticas na manipulação de alimentos, conforme legislação vigente. “A utilização de toucas é obrigatória para atividades que envolvam preparação de alimentos. Manter cabelos presos e não utilizar bijuterias, joias, anéis, relógios e outros adereços para assegurar a correta higienização das mãos”, orientou.
 
Segundo as recomendações da Vigilância em Saúde, a higienização das mãos e antebraços dos manipuladores de alimentos deve ser realizada com água, sabonete líquido inodoro e agente antisséptico (preferencialmente álcool gel 70%), seguida da secagem com papel toalha.
 
“Os estabelecimentos devem disponibilizar talheres descartáveis ou devidamente embrulhados ao cliente como alternativa aos talheres convencionais. Já os pratos, copos e outros utensílios devem estar protegidos. Também é importante não disponibilizar alimentos e bebidas para degustação”, destacou a diretora de Vigilância em Saúde.
 
Quanto ao uso de uniforme, deve ser apenas nas dependências do estabelecimento, lavado diariamente e transportado protegido em saco plástico ou outra proteção adequada. Já as superfícies de toque, como os balcões e máquinas de cartão, devem ser higienizadas no início das atividades e após cada uso.
 
Recomendações ao público – Em relação ao público em geral, o órgão recomenda o porte do cartão de vacinação para a Covid-19 conforme o calendário de vacinação para sua faixa etária e orienta que pessoas com suspeita do vírus ou outros quadros gripais mantenham o isolamento social e procurem as unidades de saúde da família (USF) para realizar a testagem, sempre usando máscara cobrindo corretamente nariz e boca.
 
Nos estabelecimentos e serviços de saúde como hospitais, clínicas, consultórios, laboratórios e farmácias, os usuários e profissionais devem manter o uso da máscara, pois estes locais possuem maior risco de transmissão do vírus. Também é fundamental manter medidas sanitárias como a higienização das mãos e priorizar ambientes com ventilação adequada, especialmente em lugares fechados.

Continue Lendo

Negócios

Em duas semanas, atendimento a casos de covid aumenta dez vezes na Unimed João Pessoa

Publicado

em

O presidente da Unimed João Pessoa, Gualter Lisboa Ramalho, informou que, em duas semanas, o atendimento a casos de covid-19 aumentou dez vezes nas unidades próprias do plano de saúde. O número passou de uma média de 50, há duas semanas, para 500 nos últimos dias. Foram registrados cerca de 200 atendimentos no Hospital Alberto Urquiza Wanderley, 200 na telessaúde e 100 no Hospital Pediátrico Unimed.

Apesar do crescimento no número de atendimentos, a taxa de conversão em internação tem sido baixa. Até a meia-noite dessa segunda-feira (20), havia 29 pessoas internadas no Hospital Alberto Urquiza, sendo 22 em enfermaria e sete em UTI – três delas intubadas e duas com previsão de alta para enfermaria.

Gualter Ramalho chamou a atenção para o perfil dos pacientes. Das 29 pessoas internadas, 22 têm acima de 65 anos. “É expressiva a presença de pacientes internados que têm idade elevada e comorbidades”, disse.

Motivo do crescimento

De acordo com o presidente da Unimed JP, ainda se encontra em discussão qual nova variante da Ômicron estaria por trás do aumento dos casos. Mas, alguns outros fatores também explicam o cenário. “A volta das crianças à escola, o relaxamento das restrições, os eventos e a proximidade dos festejos juninos favorecem o crescimento de doenças respiratórias de maneira em geral”, explicou Gualter Ramalho. “Aliado a tudo isso, temos um ambiente também de outras viroses, como Influenza A, B e vírus sincicial [um dos principais agentes de infecção aguda nas vias respiratórias]. Estamos em um período sazonal de transmissão de doenças respiratórias”, lembrou.

Ele alerta que o cenário de hoje é resultado da exposição ocorrida há quinze dias. Por isso, é preciso ter cautela e manter os cuidados para evitar o contágio e a disseminação do vírus. “A expectativa é que o número de casos cresça após o ambiente de festejos juninos. A recomendação é manter um pouco de cautela”, orientou.

Sintomas

Os pacientes atendidos nos serviços próprios da Unimed João Pessoa apresentam síndromes respiratórias de maneira geral, segundo Gualter Ramalho. “No caso da Ômicron, tem uma característica de estar atingindo mais as vias aéreas superiores. Então, ocorrem mais sintomas respiratórios: rinorreia, nariz escorrendo. Enfim, um pouco de dificuldade respiratória, tosse, febre”, disse.

Os pulmões têm sido menos atingidos. Essa variante, como já havia sido observado em janeiro, é mais transmissível, mas menos agressiva.

Continue Lendo

Negócios

Procon-JP apreende produtos com data de validade vencida e autua supermercados

Publicado

em

Mais de 40 produtos com data de validade vencida foram apreendidos pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor em operação de fiscalização nos supermercados da Capital. A inspeção, que autuou três estabelecimentos, iniciou na última segunda-feira (20) e segue até esta quarta-feira (22).

Os supermercados autuados terão um prazo de 10 dias para proceder a defesa e podem ser penalizados com multas. Segundo o secretário Rougger Guerra, as fiscalizações, além de rotineiras, seguem as reclamações dos consumidores. “Alerto ao cidadão que acione o Procon-JP caso encontre algum tipo de irregularidade nesses locais, principalmente quando se tratar de alimentos com prazo de validade vencido, porque se trata de uma questão de saúde”, afirmou.

O titular do Procon-JP salienta que o consumidor deve ficar atento na hora de comprar produtos perecíveis. “As pessoas nem sempre conferem a validade do produto que está comprando. No entanto, é importante que verifique isso porque se trata de cuidar do bem-estar da família”, destacou.

Além de verificar as denúncias que chegam à Secretaria, os fiscais também ficam atentos a irregularidades como o descumprimento das leis básicas que regem a relação de consumo, a exemplo da falta da precificação e da indisponibilidade de informações sobre órgãos de defesa do consumidor como um exemplar do Código de Defesa do Consumidor (CDC) e o número 0800-083-2015 do Procon-JP em local acessível.

As sanções – As penalidades para o descumprimento à legislação serão aplicadas dentro do que prevê o Código de Defesa do Consumidor e de leis locais (estadual e municipal) e podem ir de multas até a suspensão temporária do serviço.

Continue Lendo