Nos acompanhe

Negócios

Arquiteto do premiado escritório Plan B Arquitectos comenta execução do projeto do BA’RA Hotel

Publicado

em

Inaugurado há pouco mais de quatro meses em João Pessoa, o BA’RA Hotel já se configura como o melhor hotel da capital. Isso de acordo com pesquisas e dados do TripAdvisor e de outras plataformas importantes com opinões de clientes e hóspedes. Localizado na orla de Cabo Branco, o empreendimento se destaca por diversos aspectos – gastronomia, hospitalidade e inovações inéditas no estado da Paraíba. Um dos maiores destaques é a arquitetura, já reconhecida com o prêmio de Melhor Projeto Hoteleiro do GRI Awards, considerada a principal premiação do setor imobiliário brasileiro.

O BA’RA Hotel expressa a pluralidade com uma estrutura que torna ainda mais bonita a orla onde está localizado. O espaço foi projetado pelo premiado escritório colombiano Plan B Arquitectos. Recentemente, os responsáveis estiveram em João Pessoa para conferir pessoalmente a execução do projeto. “O que vemos, quando chegamos ao BA’RA, é formidável. É muito bem executado. Sente-se que as ideias foram respeitadas, chegaram ao ponto necessário. Está muito bem ambientado e muito bem decorado, as pessoas gostam de estar aqui”, afirmou Federico Mesa, sócio-fundador da Plan B.

Com mais de 15 anos de experiência em projetos de diferentes escalas, Federico também é professor na Faculdade de Arquitetura e Desenho da Universidade Pontificia Bolivariana (UPB) de Medellín e assinou obras arrojadas, como o famoso Hotel Click Clack Hotel, em Bogotá. Na entrevista que segue, Federico comenta como foi o processo de criação e os desafios desse projeto tão único, que é o BA’RA.

Como aconteceu o encontro entre a Plan B e as empresas Massai e Hofmann Station?

Há cerca de seis anos, Matheus (CEO da Hofmann Station) veio a Medellín, na Colômbia. Ele foi convidado para fazer parte, como sócio, do projeto de um hotel nessa cidade, do qual somos os designers – o Click Clack Hotel. Lá, fomos apresentados pelo dono do hotel, nosso cliente, e começamos a criar um bom relacionamento. Então, como fazia parte dos sócios desse hotel, ele teve a oportunidade de conhecer o projeto. Nós também mostramos alguns outros que tínhamos. Inclusive, ele já conhecia o hotel Click Clack, em Bogotá, assinado por nosso escritório. Então, houve uma sintonia muito boa com ele, que nos falou sobre a Hofmann Station e sobre a ideia de fazer um projeto conosco, no Brasil. Matheus nos mostrou esse lugar – o lote do Hotel Ba’ra – e nos contratou. Em pouco tempo, começamos a trabalhar.

Agora, depois de pronto, o que eu achou da execução do projeto do BA’RA?

Tudo está muito bem executado, conforme planejado. Tem sido um trabalho longo, porque no Brasil as coisas andam um pouco mais devagar do que na Colômbia. Então, tivemos muito tempo e muita oportunidade para planejar tudo muito bem. Houve uma comunicação muito boa entre a equipe da Colômbia e a equipe daqui de João Pessoa. Foi um trabalho interessante do começo ao fim. O que vemos, quando chegamos ao BA’RA, é formidável. É muito bem executado. Sente-se que as ideias foram respeitadas, chegaram ao ponto necessário. Está muito bem ambientado e muito bem decorado, as pessoas gostam de estar aqui.

 

O BA’RA ja foi premiado. Como foi o processo de criação e os desafios desse projeto tão único?

A primeira coisa é que o nosso escritório sempre trabalha com pedidos e para clientes. Ou seja, tentamos fazer uma arquitetura de acordo com o que nos pedem, de mãos dadas com o cliente, para não impor ideias. Acreditamos que é melhor construir ideias juntos. Em segundo lugar é que adoramos trabalhar nos trópicos. Há uma arquitetura típica dessa região, adequada ao seu clima e ao seu modo de vida dessa. Esses foram dois parâmetros iniciais. A partir daí, pudemos estudar um pouco sobre o João Pessoa. Felipe, meu irmão, veio aqui para ver o lote e entender um pouco sobre a dinâmica da praia, da temperatura, da atmosfera local. De pronto, começamos a ver qual seria o melhor arranjo para que todos os quartos aproveitassem a riqueza que é olhar para o mar e sentir essa coisa interessante que existe entre calor, praia, mar, vegetação tropical. Foi então que surgiu a ideia de uma estrutura em forma de ferradura, que desse, a cada cômodo, a possibilidade de ver um pouco o mar, ter luz natural, sentir a brisa… No interior dessa ferradura, desse grande U, criamos um átrio espaçoso, interessante, fresco, muito tropical. Depois, surgiu a ideia das pérgulas com vegetação, que nos dão a sensação de passear por entre árvores tropicais, nessa ligação entre a rua, a praia e o prédio. Um frescor que quisemos levar para os quartos. Ao mesmo tempo, como proteger os quartos da vista de quem entra? Foi quando pensamos em outro recurso muito tropical – e muito local, também –, que são as treliças, que filtram um pouco a luz e a vista. A equipe do Hoffman e da Massai nos entendeu e compartilhou isso, porque são soluções que, no final das contas, são caras e difíceis. A fachada dupla, sendo uma permeável, de madeira, que se abre um bocado, e depois a fachada de vidro, que fecha a sala de forma hermética. Digamos que houve uma boa combinação entre os dois escritórios para poder realizar isso. E um dos assuntos que sempre nos cativou no escritório, a permeabilidade. Apesar de termos ambientes climatizados, porque o clima é muito quente, é interessante essa permeabilidade da luz natural e da vegetação, para que as pessoas não se sintam confinadas num interior fechado; elas podem olhar para fora e ter aquela visão do mar. Basta ver as pessoas atravessando a ponte que leva aos terraços para termos a sensação de que estamos num jardim. E ali mesmo as pessoas param e fazem fotos, com o mar e o verde por trás, o vento a entrar… É magnífico!

*Agora, falando como professor: o que não pode faltar em um grande projeto arquitetônico? Há alguma tendência que ainda não foi muito explorada no mercado?

É uma coisa bem repetitiva, mas que sempre tentamos ensinar: é preciso entender o lugar onde estamos. São muitas camadas. É preciso entender que fazemos projetos que atendem, principalmente, aos trópicos. É algo ancestral, os indígenas já faziam assim, mas, nos tempos modernos, isso ficou meio esquecido, porque a gente começou a trazer a arquitetura de outros lugares e passou a fingir que vivia como se vive nos Estados Unidos ou na Europa. Assim, a ideia é olhar para onde estamos e encontrar possibilidades que valorizem o que é nosso, do material à simplicidade de viver em espaços internos e externos, com frescor, com sombra, com entrada de vento – algo que não acontece na Europa ou nos Estados Unidos, onde os serviços são um pouco mais interiorizados, mais herméticos, porque não existe essa relação entre o exterior e o interior, entre o que se revela e o que se oculta. Pois bem, nas universidades onde trabalhamos procuramos constantemente vender a ideia de que é preciso valorizar o local onde estamos ou o local onde aquele projeto será desenvolvido. E, ao longo dos anos, visitando cidades e projetos, vamos construindo as nossas ideias. Eu vim várias vezes ao Brasil e tenho a sensação de que o melhor lugar onde a arquitetura moderna se relacionou com os trópicos foi no Brasil.

Continue Lendo

Negócios

Brasileiros têm como principal expectativa para 2024 a aquisição da casa própria

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A maioria dos brasileiros está animada para realizar o sonho da casa própria neste ano. É o que aponta estudo realizado no final de 2023. A Pesquisa Radar, realizada pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos), entrevistou cerca de 2 mil pessoas de todas as regiões do país, mostrando que 6 em cada 10 entrevistados (59%) têm a expectativa de que a economia do Brasil vai melhorar este ano. Os resultados mostram que 31% dos participantes querem adquirir a casa própria, 25% querem aplicar em investimentos bancários e 21% almejam reformar a casa neste ano.

Com o propósito de auxiliar na conquista do sonho da casa própria, a MRV, maior construtora e incorporadora da América Latina, oferece oportunidades exclusivas em quatro dos seus empreendimentos localizados na grande João Pessoa: Jardim dos Corais e Altiplano Village, que ficam na região do Altiplano, o Reserva Almagre e o Reserva Areia Vermelha, que estão em Ponta de Campina.

“Estamos com com condições comerciais especiais em empreendimentos na região do Altiplano e no bairro de Intermares, endereços valorizados no mercado imobiliário da Paraíba. Queremos colaborar com a realização do sonho das pessoas que desejam adquirir sua casa própria”, declara Thiago Resende, gestor comercial da MRV na Paraíba.

Empreendimentos MRV João Pessoa

Jardim dos Corais

O Jardim dos Corais é um condomínio fechado com três torres de 17 pavimentos (térreo + 16 andares) e unidades com vista para o mar do Cabo Branco. Localizado na região do Altiplano, o residencial conta com duas opções de plantas de apartamentos e oferece soluções sustentáveis para o dia a dia, como bicicletário, energia solar nas áreas comuns, dispositivos economizadores de água, dispositivos economizadores de luz, além de previsão para coleta seletiva.

Altiplano Village

O Altiplano Village é um projeto da linha Class que exalta a qualidade e elegância da marca em um dos bairros mais desejados da capital paraibana. Com acabamento diferenciado, apartamentos com plantas de 49 a 59 metros quadrados, com 1 ou 2 quartos (sendo 1 suíte), varanda e opção de área privativa, o Altiplano Village é, acima de tudo, um investimento em qualidade de vida e na credibilidade da MRV.

O empreendimento é composto por 3 torres de apartamentos, com térreo e mais 19 andares, totalizando 480 unidades, com todas as torres equipadas com dois elevadores e vagas de garagem para todas as unidades. Conta com diferenciais como quadras de Beach Tênis, Pet Place, piscinas e quadras esportivas.

Reserva Areia Vermelha e Reserva Almagre

Os condomínios Reserva Areia Vermelha e Reserva Almagre são duas construções que fazem parte de uma linha de produtos que valorizam ainda mais qualidade de vida e comodidade. Localizados em Intermares, os empreendimentos trazem inovações tecnológicas, itens de sustentabilidade, elevadores, varandas para contemplação da paisagem, assim como acabamento diferenciado com bancadas em granito, revestimento do piso ao teto nas áreas molhadas, laminado na sala e quarto, porcelanato, janelas e pisos com o melhor conforto acústico.

Para mais informações, acesse o site www.mrv.com.br e marque uma consulta com um corretor.

Sobre a MRV

Com mais de quatro décadas de mercado e o propósito de construir sonhos que transformam o mundo, a MRV é uma das cinco empresas que compõem a plataforma de soluções habitacionais MRV&CO. É considerada a maior construtora e incorporadora da América Latina, tendo como foco empreendimentos residenciais econômicos, com preços acessíveis para um público que busca o sonho da casa própria. Acesse e conheça mais sobre a MRV: www.mrv.com.br.

Continue Lendo

Negócios

Cinemas terão ingressos custando R$ 12 em João Pessoa

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A Semana do Cinema retorna para os cinemas de João Pessoa durante os dias 22 a 28 de fevereiro disponibilizando os ingressos por um valor único de R$ 12. Além dos ingressos, haverá promoções especiais para os combos de pipoca e refrigerante.

Em João Pessoa, a promoção vale para as salas da Cinépolis, Centerplex e Cinesercla. Com a taxa única, os usuários podem desfrutar de produções indicadas ao Oscar como Pobres Criaturas, de Yorgos Lanthimos, Zona de Interesse, de Jonathan Glazer, Anatomia de Uma Queda, de Justine Triet, e Vidas Passadas, de Celine Song.

Além disso, estreias como O Menino e a Garça, de Hayao Miyazaki e Ferrari, de Michael Mann também poderão ser aproveitados pelo público.

A Semana do Cinema é organizada pela Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas (FENEEC) em parceria com a Associação Brasileira das Empresas Exibidoras Cinematográficas Operadoras de Multiplex (ABRAPLEX), e tem o intuito de democratizar o acesso à Sétima Arte.

Continue Lendo

Negócios

Fevereiro tem sabores de verão com desconto na Sodiê Doces

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O mês de fevereiro na Sodiê Doces traz uma explosão de sabores de verão com desconto. Nesta temporada ensolarada, os bolos de Abacaxi com Coco e À Francesa foram os escolhidos para fazerem parte da promoção Bolos do Mês.

O Abacaxi com Coco #37 é uma celebração ao frescor e leveza. Esse bolo é elaborado com massa branca que combina harmoniosamente mousse branca de abacaxi fresco e cocada. Sua cobertura traz marshmallow, coco ralado e cerejas.

Já o À Francesa #01 é uma tentação para os amantes de chocolate. Sua massa de chocolate é recheada com brigadeiro e cocada, e a cobertura é um espetáculo à parte, com mousse de chocolate, raspas de chocolate e calda, além das cerejas decorativas finalizando o bolo.

Além dos Bolos do Mês, a Sodiê Doces apresenta o Festival de Verão, que oferece uma variedade de sobremesas e bebidas geladas para refrescar os dias quentes. Entre as opções, destaque para a Soda Italiana nas versões de frutas vermelhas, maçã verde, limão siciliano e abacaxi, milk shakes nos sabores limão, maracujá, Nutella e Ovomaltine, e chás gelados de pêssego e limão.

A Sodiê Doces surpreende com mais de 80 sabores de bolos, incluindo 17 opções da linha Zero Açúcar e receitas caseiras. Além disso, oferece uma variedade de docinhos, tortas açucaradas, uma carta exclusiva de cafés e uma linha de salgados, tanto fritos quanto assados.

Em João Pessoa, a loja está localizada na Rua Deputado José Mariz 1.055, no bairro Tambauzinho (funcionamento: segunda a sábado 10h às 20h e domingo e feriados 10h às 18h).

Os pedidos podem ser feitos e retirados na lojas ou no aplicativo Sodiê Doces Oficial, disponível nos dispositivos IOS e Android e via delivery por Whatsapp (83)99110.4545 e/ou iFood. Mais informações: @sodiedoces.joaopessoa.

Sodiê Doces – A Sodiê Doces, maior franquia de bolo do país, possui atualmente 372 lojas abertas no Brasil e duas unidades na cidade de Orlando, nos EUA. Em seu cardápio há mais de 80 variedades de sabores, uma linha Zero Açúcar, bolos caseiros e a versão vegana. Os bolos são elaborados à base de pão de ló, matéria-prima de primeira qualidade e frutas frescas. Também fazem parte do cardápio os docinhos (tradicionais, finos, belgas e bombom), balas de coco e sua linha exclusiva de salgados (cuja sede fica em Boituva – SP). Mensalmente a marca traz os Bolos do Mês, com dois sabores, que ganham desconto especial em todas as unidades. A rede fechou 2023 com faturamento de 640 milhões de reais, registrando crescimento de 15% em comparação com 2022 (560 milhões de reais) e 30 novas unidades.

Site: www.sodiedoces.com.br

Continue Lendo