Nos acompanhe

Paraíba

Capital paraibana tem 72% de ocupação hoteleira no Carnaval

Publicado

em

O período de Carnaval 2024 na capital paraibana vem registrando bons resultados na ocupação da rede de hotelaria da cidade, de aproximadamente 72%, de acordo com a Secretaria de Turismo de João Pessoa (Setur). Tradicionalmente os turistas que vem a capital estão em busca de momentos mais tranqüilos, praia e banho de mar, mas também podem aproveitar a folia em vários blocos concentrados nos bairros da capital.

A demanda de turistas registrada nos hotéis da cidade corresponde as expectativas do secretário de Turismo de João Pessoa, Daniel Rodrigues. “A média de ocupação tem sido sustentável e a perspectiva é de ampliar. É interessante avaliar que a rede hoteleira de João Pessoa tem crescido, com novos hotéis abrindo, aumentado a oferta de leitos e, mesmo assim, temos finais de semana sem vagas”.

Segundo Daniel Rodrigues, esse cenário é resultado da boa qualidade dos serviços prestados pelo setor de turismo da capital e da ampliação do calendário de participação nas principais feiras de turismo no Brasil e no exterior, além de investimentos e cuidados nas potencialidades naturais da cidade, como as praias, a Orla, as áreas verdes, a tradicional culinária e o Centro Histórico.

Segurança – Outro fator que contribui para atrair os turistas, segundo ele, é o trabalho conjunto desenvolvido pela Prefeitura de João Pessoa por meio das atividades desenvolvidas pela Fundação Cultural (Funjope), Superintendência de Trânsito (Semob), a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), Desenvolvimento Urbano (Sedurb), além das ações de segurança pública desenvolvidas pela Guarda Metropolitana de João Pessoa em parceria com as Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros, numa ação conjunta entre os poderes executivos municipal e estadual.

Folia – Os turistas que buscam a folia do carnaval podem participar dos blocos do ‘Folia de Rua’. No sábado (10) de Carnaval tem várias opções, a exemplo do bloco “As Raparigas de Chico”, a partir das 15h, no Ponto de Cem Réis, no Centro Histórico da Capital; ‘Elefante da Torre’, às 14h, na Torre; ‘Vaca Morta’, às 21h, na Praça da Conquista, no Padre Zé; ‘Boi do Bessa’, às 16h em frente ao Bessa Grill e ‘Urso Gay’, às 20h na Praça Famuel, em Mangabeira VII. No domingo, tem o bloco ‘Tome Ladeira’, a partir das 15h, no Centro Histórico.

Praias – Os turistas – apaixonados por mar e sol – encontram em João Pessoa belas praias, de águas mornas, transparentes e limpas. São 24 km de orla e nove praias, incluindo as praias urbanas – de fácil acesso, a exemplo do Cabo Branco, Manaíra, Tambaú e Bessa.

Primeiro sol das Américas- João Pessoa é conhecida como a cidade onde o sol nasce primeiro nas Américas, então a dica é acordar cedo pra assistir o nascer do astro-rei, em torno das 5h e aproveitar para caminhar, correr, dar uns mergulhos, andar de bicicleta, patins ou skate. Quem quiser ir para praias mais distantes pode aproveitar os passeios de buggy, catamarãs, caiaques e até bike aquática.

Compras A capital paraibana tem opções de compras para todos os gostos e estilos. Quem deseja realizar compras pode optar em visitar os mercados de artesanato da Orla.

Já quem deseja explorar a culinária pode se deleitar nas diversas opções gastronômicas. No cardápio pratos para todos os gostos – massas, peixes, caldos, carnes, burgers e vários tipos de drinks e bebidas. À noite sempre rola música ao vivo de boa qualidade, nos bares e restaurantes de João Pessoa.

Centro Histórico – Nesse período de carnaval os turistas também podem optar pelo passeio pelas ruas do Centro Histórico de João Pessoa e mergulhar na cultura da terceira cidade mais antiga do Brasil, fundada em 1585. São muitos casarões como o Hotel Globo, Centro Cultural Casa da Pólvora, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Mosteiro de São Francisco, além de diversas praças como a Praça Antenor Navarro, Rio Branco, Praça dos Três Poderes e o Parque da Lagoa Solon de Lucena – que conta com espaço ao ar livre com parques para crianças, área para a prática de esportes e piqueniques.

Continue Lendo

Paraíba

Paraíba terá Comitê sobre direitos dos Povos Indígenas e Justiça Criminal

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo (GMF-PB), supervisionado pelo desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba, Joás de Brito Pereira Filho, mantém articulações e tratativas com diversos órgãos, para a implementação de um Comitê Interinstitucional sobre direitos dos Povos Indígenas e Justiça Criminal. Com esse objetivo, representantes do GMF-PB participaram de uma reunião nessa quinta-feira (29), na Sede da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), em João Pessoa.

O foco do encontro de trabalho é o aprimoramento, suporte e implementação da Resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) n.º 287/2019, e da Resolução  405/2021 no âmbito do Poder Judiciário estadual. Que trata de procedimentos ao tratamento das pessoas indígenas  e imigrantes acusadas, rés, condenadas ou privadas de liberdade e dá diretrizes para assegurar os direitos dessa população no âmbito criminal do Poder Judiciário

“A presença desses representantes evidencia a necessidade de uma abordagem integrada para enfrentar os desafios vivenciados pelos povos indígenas, desde a preservação de seus territórios, até o reconhecimento de seus direitos fundamentais e sua cultura”, afirmou a juíza auxiliar da Presidência do TJPB e coordenadora do GMF-PB, Michelini Jatobá Estiveram na reunião a gerente do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo, Carmem Fonsec, e a coordenadora estadual do Programa Fazendo Justiça do CNJ, Thabada Louise.

A magistrada ainda disse que os parâmetros mínimos também preveem, ao migrante em privação de liberdade, o direito a intérprete nos atos judiciais, como depoimentos, e acesso aos documentos relacionados traduzidos para sua língua materna. Outro direito se refere à assistência consular do país de origem da pessoa migrante presa.

O encontro de trabalho contou com a presença representantes do Grupo de Monitoramento e Fiscalização Carcerária, do Programa Fazendo Justiça CNJ/Pnud, Funai, Secretaria Estadual de Desenvolvimento Humano (Sedh), migrantes e refugiados venezuelanos indígenas da etnia Warao e Centro Estadual de Referência a Migrantes e Refugiados.

Continue Lendo

Paraíba

MPPB fará audiência sobre tombamento e proteção dos templos e espaços sagrados de religiões na PB

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) vai promover, na próxima quarta-feira (6/03), às 9h, no auditório da Promotoria de Justiça de João Pessoa, no centro da capital, uma audiência pública com representantes de todas as organizações religiosas e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep) para tratar do tombamento de templos religiosos e da necessidade de tratamento equânime às religiões. O edital de convocação foi publicado no Diário Oficial Eletrônico do MPPB do último dia 5 de fevereiro.

A audiência será realizada pelo 42º promotor de Justiça da capital, José Farias de Souza Filho, que tem atribuição na defesa do meio ambiente e ordem urbanística. Ela integra a Notícia de Fato 001.2023.088420, instaurada na Promotoria de Justiça e é um desdobramento dos encaminhamentos da reunião promovida em outubro do ano passado pelo Centro Centro de Apoio Operacional às promotorias de Justiça de defesa da Cidadania e Direitos Fundamentais com o Fórum de Lideranças Religiosas, em que foram discutidos e encaminhados pleitos diversos dessas lideranças religiosas.

Na audiência, o 42º promotor de Justiça de João Pessoa ouvirá o Fórum das Lideranças Religiosas acerca da necessidade de tombamento de templos das mais diversas religiões, não apenas igrejas das religiões Católica e Evangélica. O objetivo, segundo o Fórum, é fomentar a proteção dos templos e espaços sagrados das religiões, em geral, contribuindo para a preservação da história e para o respeito à liberdade e diversidade religiosa.

Outra reivindicação dos representantes que deverá ser discutida na audiência é a dificuldade relativa ao registro de templos religiosos não cristãos, no Município de João Pessoa, em razão do Plano Diretor Municipal, que, de acordo com o Fórum, não entende a multifacetada diversidade religiosa e obriga a todos a igualar modelos com medidas tomadas de templos católicos e evangélicos.

Confira imagem:

Continue Lendo

Paraíba

Marina Silva desembarcará na Paraíba e cumprirá agenda ao lado do deputado Chió

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A ministra do Meio Ambiente e Mudança Climática, Marina Silva (Rede), desembarcará na Paraíba no sábado (09/03) para cumprir agenda ao lado do deputado estadual Chió (Rede).

O parlamentar anunciou que ambos estarão visitando as cidades de Campina Grande e Remígio.

A agenda oficial da ministra será divulgada no decorrer da semana.

Continue Lendo